Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
Craque

Amazonense Mario Israel vai defender o cinturão do peso-galo do Jungle Fight

Mário Israel, que não teme uma derrota e almeja um contrato no Ultimate Fighting Championship (UFC), defenderá o título no mês de novembro, ainda sem data e local definidos



1.jpg Apesar da diferença na idade o lutador Mario Israel não teme uma derrota
17/09/2013 às 08:49

Nem deu para comemorar a principal conquista da carreira - o cinturão do peso-galo (até 61 kg) do Jungle Fight, maior evento de MMA do Brasil, no dia 24 de agosto, em Foz do Iguaçu (PR) - e o amazonense Mário Israel, 29, estará defendendo o título no mês de novembro, ainda sem data e local definidos.

Não foi preciso completar um mês de conquista para a organização do torneio divulgar o adversário do manauara. Trata-se do brasiliense, Renato Moicano, 24, que assim como Israel está invicto, e vai tentar “roubar” o cinturão e ainda quebrar a invencibilidade de nove lutas de Israel. “Já vi algumas lutas dele. É um dos tops da categoria. Vai ser bom lutar com um cara que luta bem. Ele merece disputar o cinturão, pois também está invicto”, disse.

Com vitalidade, raça e dedicação, Mario Israel não teme uma derrota. Apesar da diferença na idade, o lutador se diz maduro para encarar qualquer embate. “Minhas lutas sempre foram contra caras bons e não vou ter problemas. Eu me sinto na melhor fase da minha vida e idade não vai alterar em nada”, revelou o lutador.

‘Meu lugar é no UFC’

Sem falsa modéstia, Mario quer brilhar no principal e maior torneio de artes marciais mistas (MMA) do mundo. Almejando um contrato no Ultimate Fighting Championship (UFC), o lutador acredita que seu lugar já está garantido ao lado dos melhores do MMA do mundo. “Eu já me sinto merecedor de ir para o UFC. E depois dessa disputa se eu permanecer com o cinturão não vai ter mais nada para provar. O que eu já fiz no Jungle Fight já me deu lugar lá no UFC”,garante.

A justificativa se deve a nove lutas realizadas na categoria, sem nenhuma derrota. Os embates em alto nível, tendo como protagonista o “filho da terra”, é sinônimo de qualidade dentro do octógono. “Acho que mostrei o que tinha que mostrar, e sou merecedor. Todas as lutas em que competi tenho mostrado qualidade. Minhas lutas foram decididas sempre por finalização e nocaute, nunca por decisão do juízes”, justificou.

Considerado a revelação do MMA brasileiro, o amazonense é avaliado por todos os adversários como um lutador bastante técnico.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.