Publicidade
Esportes
Craque

Amazonense que faz parte da seleção brasileira de curling, tem esperanças de participar das Olimpíadas de Inverno em 2018

Luciana Barrella, mora no Canadá há cinco anos e faz parte da seleção brasileira de curling sonha em fazer parte da equipe que disputará as Olimpíadas de Inverno de 2018, que acontecerá em Pyeongchang, na Coreia do Sul. 23/06/2015 às 21:35
Show 1
Mesmo nascendo no calor amazonense, Luciana se apaixonou por um esporte praticado no gelo
ACRITICA.COM Manaus(AM)


Manaus, com seu clima quente e úmido, tem as altas temperaturas como principal característica. Frio é praticamente um desconhecido para quem vive em terras barés. Outra estranheza para muitos não só do Amazonas mas do Brasil é um esporte chamado curling. Porém, para a amazonense Luciana Barrello, o curling, esporte praticado em pistas de gelo, é uma paixão.

Integrante da seleção brasileira, a atleta, que mora no Canadá há cinco anos, começou a praticar a modalidade com um grupo de mais seis brasileiros em Vancouver. Há um ano, o grupo onde Luciana treina passou a ter o apoio da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo (CBDG).

Com isso, a equipe agora sonha em participar das Olimpíadas de Inverno de 2018, que será em Pyeongchang, na Coreia do Sul. E essa esperança aumenta ainda mais depois que o Comitê Olímpico Internacional anunciou que o Curling Duplas Mistas estará presente no Programa dos Jogos de Inverno de 2018. Luciana conta que essa modalidade existe há algum tempo, porém foi incluída no programa olímpico recentemente.

Porém antes dos jogos olímpicos, a seleção brasileira disputará o mundial de times mistos no mês de setembro em Berna, na Suíça. E para disputar essa competição, os atletas já começaram a se mexer para conseguir patrocínio, já que as passagens não serão custeadas pela Confederação. Foi com esse objetivo que Luciana se reuniu na manhã de ontem com o vereador Fabrício Lima na Câmara Municipal de Manaus (CMMM) em busca de apoio para a modalidade. “Vim em busca de patrocínio e pedir ajuda de como vender esse projeto para conseguir os recursos para esse mundial”, disse.

Para o mundial, quatro atletas - dois homens e duas mulheres - viajarão para disputar o campeonato e para garantir o seu lugar. Luciana vem treinando com o também amazonense Márcio Cerquinho para formar uma possível dupla baré nas competições.” O Márcio também é amazonense e ele vem treinando comigo e a gente montou uma dupla para treinar o tempo  todo e o objetivo é que a dupla seja escolhida”, disse.

 A primeira competição que Luciana participou foi entre os dias 15 e 19 de abril na cidade de Richmond. Ela e mais quatro atletas da seleção brasileira de curling disputaram a Pacific International Cup. Foi a primeira competição internacional disputada pela seleção feminina e logo na estreia, as meninas da seleção terminaram a competição na quarta colocação. O grupo, que foi montado há aproximadamente dois anos,  treina em Vancouver.

Curling

O Curling é um esporte de equipe jogado numa pista retangular de gelo por duas equipes de quatro jogadores cada uma. As duas equipes competem com o objetivo de lançar, deslizando oito pedras de granito com um peso de 20 kg cada uma, sobre um corredor de gelo de 45.7m. O objetivo é, após jogar todas as pedras em cada “end” (fim), colocar uma pedra da equipe o mais próximo possível do centro da casa (alvo).




                                               

Publicidade
Publicidade