Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.gif
publicidade
publicidade

Craque

Amazonense Tasso Alves defenderá a Luta Olímpica do Brasil, no México

Para se preparar melhor ele também já brilhou no judô e no jiu-jitsu, fez um intercâmbio no Rio de Janeiro e agora promete fazer bonito no país mexicano


10/07/2014 às 12:09

Depois de ganhar o Campeonato Brasileiro Sênior de Luta Olímpica, no Rio de Janeiro, o amazonense Tasso Alves, de 25 anos, conquistou uma vaga para representar o Brasil no Panamericano Sênior da modalidade, que acontecerá na próxima semana, na Cidade do México, no México.

A competição vale vaga para os Jogos Panamericanos do Canadá, ano que vem.

Para se preparar melhor, ele que também já brilhou no judô e no jiu-jitsu, fez um intercâmbio na Cidade Maravilhosa, tudo para fazer bonito no país mexicano. “Está sendo surreal o intercâmbio. Estou aprendendo bastante e respirando o ar da luta olímpica. Em Manaus, sou atleta do CTARA onde tenho toda a estrutura, porém, estive na concentração da Seleção Brasileira, no Rio de Janeiro, do dia 22 de junho até dia 05 deste mês, quando viemos para o México”, comentou Tasso.

A seleção brasileira levou para o México 23 atletas, divididos nos estilos Livre e Greco Romano, no masculino e feminino. Tasso Alves - único atleta do Norte a integrar a equipe - vai lutar na próximo dia 17, pelo estilo Livre, categoria 70 kg.

“Para conquistar o título terei que enfrentar cerca de cinco lutas. O primeiro confronto será dividido em rounds de três minutos, com intervalo de 30 segundos”, revelou.

O lutador também disse que está pronto para disputar os confrontos. “Estou focado, treinei bastante. Como já disse estou respirando o ar da luta olímpica em nível internacional. Quero representar bem a minha instituição (Polícia Militar do Amazonas - PMAM), onde sou tenente, meu Estado e meu País”, acrescentou.

Apesar de estar aproveitando todos os momentos na Cidade do México, Alves já sabe exatamente o que vai fazer quando voltar para casa.

“No meu retorno a Manaus estaremos abrindo um Polo de Luta Olímpica dentro da Polícia Militar, assim estaremos junto com a comunidade, nossa política de proximidade com a comunidade”, comentou.

“Tenho dois sonhos: ir para as Olimpíadas ou para UFC. Sonho também depois do que ocorreu anteontem (derrota do Brasil de 7 a 1 para a Alemanha) que os esportes olímpicos sejam mais valorizados porque muitos de nós ralamos muito pra chegarmos ao nível olímpico”, completou o amazonense.

publicidade
publicidade
Contratos de patrocínio da Petrobras passam por revisão, diz Bolsonaro
Fechamento da fronteira com a Venezuela completa dois meses neste domingo
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.