Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020
BONS RESULTADOS

Atleta amazonense com deficiência visual compete na São Silvestre

Josimara Andrade tem se destacado nas provas de rua. Ela vai correr pela equipe da UFMG



josimara_correndo_2396D264-24A7-4418-9AB2-BB13C5893851.JPG Além de professor, Rodrigo dos Santos será o guia de Josimara na São Silvestre. Foto: Arquivo pessoal
30/12/2019 às 13:05

Conhecido por revelar talentos, principalmente no MMA, o Amazonas passa a colher frutos em um dos esportes mais inclusivos do mundo: o atletismo. Um dos exemplos é Josimara Andrade, atleta deficiente visual natural de Maués, município do interior do Estado localizado a 259 quilômetros da capital.

Dominando a Região Norte, a atleta permitiu-se alçar voos maiores e, terça-feira (31), vai disputar pela primeira vez a Corrida Internacional São Silvestre, tradicional prova que acontece no dia 31 de dezembro de todos os anos e chega em sua 95ª edição em 2019.



Embora seja amazonense, Josimara vai correr a São Silvestre representando a equipe da UFMG. “Fui convidada depois da última etapa do Campeonato Brasileiro. Aceitei porque, além de ser um desafio, vai ser importante para mim como atleta e como pessoa”, revelou Josimara, que foi descoberta pelos mineiros quando ainda treinava em Manaus, na Vila Olímpica.

No topo do ranking

Mesmo com pouco tempo de carreira, Josimara já possui um currículo de respeito. Correndo as provas de 800m, 1.500m e 5.000m, a amazonense atingiu o nível dos melhores atletas do resto do Brasil, como ela mesma explica à reportagem: “Em 2017 eu consegui ir ao Norte-Nordeste, onde eu fui bem e garanti classificação para o Circuito Brasil Loterias Caixa, que é o Campeonato Brasileiro, para as três provas: de 800m, 1.500m e 5.000m. Consegui classificar em primeiro lugar em todas as provas”, conta Josimara, que não somente chegou ao topo do ranking, mas conseguiu o mais difícil: manutenção.

Em Manaus, Josimara participa constantemente das provas de ruas. Foto: Acervo pessoal

“Depois fui para o Brasileiro, em São Paulo, e consegui manter o meu índice, ficando entre os 10 melhores. Fiquei na segunda colocação na prova de 5.000m, em terceiro na de 1.500m, onde estou hoje, e em quarto colocado na de 800m”, celebra a amazonense.

Foco em Tóquio 2020

O próximo ano traz Jogos Paralímpicos, que desta vez acontecem em Tóquio. E é para lá que Josimara mira o foco. “O objetivo em 2020 é esse. Tenho até abril para conseguir o índice. Estar na equipe da UFMG vai me ajudar muito em relação a isso. Vou melhorar como atleta”, ressaltou Josimara.

Mesmo com os bons resultados nas provas em que disputa por todo o Brasil, a amazonense ainda não conseguiu a vaga na Seleção Brasileira. Nada que a deixe para baixo, muito pelo contrário. É o que a motiva para treinar a cada dia. 

“Ainda não sou atleta da Seleção Brasileira, mas estou bem ranqueada entre eles. Ainda preciso manter o índice para conseguir a minha vaga lá. Eles treinam dentro do Centro Paralímpico, em uma outra realidade que estou treinando para alcançar”, avaliou a primeira colocada do ranking amazonense.

O início pela família

Hoje comemorando as conquistas, o início de Josimara no atletismo foi motivado por um problema com um de seus dois filhos. Em novembro de 2014, a necessidade surgiu por conta de uma cirurgia ocasionada pela deficiência visual.

“Tenho dois filhos, e o mais novo é portador de deficiência visual. Em 2014 surgiu a necessidade dele fazer uma cirurgia e eu tinha que pagar o anestesista. A cirurgia era de urgência e eu não tinha o valor em mãos”, conta Josimara, que disse que a resposta veio de um amigo que já praticava o atletismo.

“Ele me falou que eu podia participar de uma corrida de rua que daria uma premiação em dinheiro, a Bernardo Cabral. No início eu fiquei com medo, pois nunca tinha corrido, mas ele pediu para eu ir conversar com o treinador Sérgio (Nazareno), na Vila Olímpica. Me preparei em uma semana” relembra a atleta.

E a primeira participação em uma prova de rua já rendeu uma segunda colocação, premiada em R$ 200. Na outra semana, lá estava Josimara em mais uma prova - inscrita com a ajuda de amigos mais uma vez -, onde ela ficou em primeiro lugar e conseguiu o valor necessário para a cirurgia do filho.

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.