Publicidade
Esportes
EXPORTAÇÃO BARÉ

Amazonense vai compor equipe de treinamento de lutador do UFC, no Texas

De acordo com Edmilson Freitas Jr, a ida para o Texas também deve abrir "portas" para o amazonense, que pretende dar clínicas de aperfeiçoamento e fechar contratos com eventos de fora 31/03/2016 às 18:45 - Atualizado em 31/03/2016 às 19:06
Show a46fe7b5 f37d 48dd b5fa 5f5ed6e946fe
O reforço conta com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) (Foto: Divulgação)
acritica.com* Manaus (AM)

O faixa preta de Jiu-Jítsu, Edmilson Freitas Jr, embarca na madrugada desta sexta-feira, dia 1º, para o Texas, nos Estado Unidos, com uma super missão: fazer parte da equipe de treinamento do lutador do UFC, Carlos Diego Ferreira, que se prerara para entrar no octógono da franquia no dia 29 de maio, contra o norte-americano Abel Trujillo "Killa", em Las Vegas, pelo confronto dos Leves. O reforço conta com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

A "exportação" baré vai permitir ao atleta do maior evento de MMA do mundo, um treinamento específico da arte suave. Para tanto, Edmilson conta que vem assistindo vários vídeos de "Killa" para afinar com perfeição o jogo do amazonense.

"Ano passado eu também o treinei e retorno este ano com objetivo de fazer o Diego evoluir na trocação e no chão. O Killa é muito forte e o nosso desafio, como equipe de treinamento, é fazer a técnica se sobrepor a esta força e para que nada afaste a vitória dele", comentou Emdilson, que anota 28 anos de tatame e mais de dez anos de amizade com Carlos Diego.

"Eu conheço o Diego faz muito tempo, desde que ele entrou na academia do meu pai, Edmilson Ferreira, para treinar. Meu pai foi o primeiro mestre dele e eu, talvez, um dos primeiros amigos de tatame. Sempre treinamos juntos e é uma felicidade muito grande ele confiar a mim essa responsabilidade de ser um dos seus técnicos", comentou o lutador, que desde 2012 também enveredou para o caminho do MMA, anotando atualmente seis lutas, sendo cinco vitórias e uma derrota. A última conquista é recente, em dezembro, no Big Way, por finalização.

De acordo com Edmilson, a ida para o Texas também deve abrir "portas" para o amazonense, que pretende dar clínicas de aperfeiçomento e fechar contratos com eventos de fora. "Vou aproveitar que estarei lá e tentar crescer ainda mais profissionalmente. Estou fazendo alguns contatos e as coisas estão se encaixando. Tanto é, que a minha previsão de volta para casa é somente em agosto. A saudade da família vai ser grande, mas estou indo para ajudar num sonho de um grande amigo e consequente realizar os meus sonhos também", afirmou.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade