Sábado, 20 de Julho de 2019
EM DOSE DUPLA

Amazonenses farão ultramaratona solidária para ajudar instituições de caridade

André Costa vai correr 60 km e Vítor Gadelha vai nadar 30 km, quando atingirem a meta de 500 kg de alimentos arrecadados para doação



1276080.jpg André e Vítor são acostumados com ultramaratonas, mas agora possuem um objetivo que vai além das suas metas como atletas. (Foto: divulgação)
27/09/2017 às 08:52

Os ultramaratonistas Vítor Gadelha e André Costa se uniram por uma causa muito nobre: ajudar o próximo. Com essa união, eles pretendem completar mais um desafio como atletas, os ‘90 km solidário’. O corredor André Costa, acostumado com as longas distâncias no asfalto, vai correr 60 km, ao mesmo tempo em que o reconhecido nadador, Vítor Gadelha, vai nadar 30 km, ambos saindo da Praia do Açutuba e chegando na Ponta Negra. Os ultramaratonistas ainda vão definir a data do evento, pois eles têm o objetivo de primeiramente arrecadar 500 kg de alimentos para ajudar instituições de Manaus. Definido o dia, os dois pretendem começar o desafio às 6h da manhã, e concluir às 12h, chegando juntos.


“Tanto eu quanto o André fomos fazer provas internacionais este ano. Eu fiz a Capri-Napoli, e o André fez a Comrades race, e tivemos muita ajuda de amigos, que estavam com a gente nos nossos projetos, então, fazer os 90 km solidário foi a forma que encontramos para retribuir esse apoio; fazer uma prova longa, e arrecadar alimentos para levar para as instituições”, explica Vítor.

O nadador conta que já fez 20 km no Rio Negro, durante um treinamento, e ele acredita que fazer 30 km não será mais complicado. “O mais difícil mesmo vai ser a questão do horário. Nós planejamos fazer o percurso em seis horas, e vamos administrar o ritmo para chegarmos juntos à Ponta Negra. Devido a isso, vou ter que nadar numa velocidade um pouco mais forte para conseguir terminar nesse tempo. No início, como a corrente é um pouco neutra, vai ter gente me ajudando a puxar o ritmo, e depois entra uma corrente um pouco a favor, e fica um pouco mais fácil. Vai dar para fazer sim”, destaca Vítor.


André está animado, e quer motivar mais pessoas.  “Acredito que o esporte pode mudar a vida de muita gente, não só de quem é atleta. Quando o atleta propõe um desafio, principalmente para ajudar outras pessoas, o coração fala mais alto, e a motivação é ainda maior. Minha expectativa é de alcançar a meta de 500 kg de alimentos, e que possamos envolver muita gente a correr e a nadar por uma outra causa que não seja apenas de conquista do atleta. Que esse projeto seja apenas o primeiro de muitos outros que possam surgir”, completa.

Quanto ao trajeto Praia do Açutuba - Ponta Negra, André afirma que será novidade para ele. "Nunca corri nesse percurso, mas antes vou avaliar o trajeto. Mas acredito que meu maior desafio será o calor. Por isso, vou tentar montar uma logística com o suporte para amenizá-lo. Minha expectativa é que em dezembro o clima seja ameno e nos ajude", adianta André.

Doações

Antes de cumprirem o desafio dos 90 km, André e Vítor esperam arrecadar 500 kg de alimentos para serem doações a instituições de caridade de Manaus. Quem quiser contrinbuir, pode entregar os alimentos na Aquática Amazonas, localizada na Avenida Efigênio Salles.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.