Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020
GRANDE FINAL

Amigos da Betânia e Os Abençoados disputam a faixa de campeão na final do Peladão

Na final da categoria Principal, ambos os times podem levantar o troféu do maior campeonato de peladas do mundo pela primeira vez. Embate será neste hoje, na Arena da Amazônia



dc44b5c1-f959-4ac6-940e-080db0deebd4_622A3F99-EE79-4184-B00F-6D074ABD2F09.jpg Foto: Sandro Pereira
28/12/2019 às 08:10

O maior campeonato de peladas do mundo é o que é por conta da dificuldade para conquistá-lo. Após mais de 470 times entrarem no torneio querendo a taça mais cobiçada pelos peladeiros, hoje (28), na Arena da Amazônia, Amigos da Betânia e Os Abençoados decidem quem levanta o troféu.

De um lado, o tradicional Amigos da Betânia, que foi criado em 2015, ganhou força no Peladão e chegou à final da última edição, batendo na trave - foi derrotado pelo Unidos da Alvorada na final do torneio. Do outro, um ‘novato’, que logo na primeira participação já foi ‘abençoado’ e chegou à final.



Pela primeira taça

Em busca do primeiro título no Peladão, as duas equipes precisaram provar suas qualidades nas fases anteriores. Com mais facilidade, o Betânia garantiu vaga na final do torneio derrubando o Império Lan por 3 a 0.

Já a equipe do Mutirão apostou as fichas na emoção. Após ficar atrás do placar por duas vezes, Os Abençoados avançou nos pênaltis depois de um empate em 2 a 2 no tempo normal de jogo. Ingrediente que prepara a equipe para a final.

“O coração está a mil, estamos só à espera de sábado, o grande dia. ‘Vamos para a onda’ com os pés no chão sempre. Vamos em busca desse tão sonhado título para o nosso bairro”, afirmou André Lira, treinador da equipe do bairro Mutirão.

Com muitos jogadores de qualidade - alguns até com passagem pelo futebol profissional -, como Doda, Delciney ‘Macaco’, Junior Neymar e Junior Negão, o Amigos da Betânia entra como favorito ‘na boca do povo’ das peladas do Amazonas.

“Numa final de campeonato isso é muito importante, mas não o suficiente para nos garantir o título. Temos que ter algo a mais nessa final, a entrega. Aí sim a qualidade dos jogadores pode fazer a diferença”, declarou o treinador Sidney Bento, que comanda o Betânia antes de assumir o Penarol para o Campeonato Amazonense.

Desfalque de peso

Para a final de amanhã, o Amigos da Betânia não vai poder contar com Everton, principal meia da equipe e atual campeão do torneio - na última edição, o camisa 11 estava no Unidos do Alvorada, inclusive, marcando gol na final do torneio.

Com o braço quebrado, o craque abre vaga no time titular, que deve continuar forte mesmo com esse desfalque, segundo o próprio jogador.

“Infelizmente vou estar fora, mas acredito na minha equipe. O time continuará forte. E mesmo que eu não vá jogar, vou estar lá com a rapaziada dando apoio”, ressaltou Everton, meia do Amigos da Betânia.

Do ‘zap’ para a arena

O nome já diz tudo. Logo em seu primeiro ano no Peladão Principal, a equipe do bairro Mutirão foi abençoada e já chegou à decisão do torneio. O time foi criado a partir de um grupo de WhatsApp, e o intuito de jogar o Peladão era nada mais nada menos do que a diversão.

Apoiado pelos moradores do bairro em cada partida, a equipe ‘azarona’ da final deve fazer encher a Arena da Amazônia na tarde deste sábado.

“Jogar na Arena é um sonho para qualquer profissional, imagine para os atletas do futebol amador. Estamos todos felizes”, concluiu André Lira.

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.