Publicidade
Esportes
Perfil

Amor eterno: João do Peso ainda não parou de dar seus 'arremessos'

Consagrado como um dos maiores nomes do atletismo amazonense, João não deixa de se dedicar ao esporte 02/06/2016 às 12:15 - Atualizado em 02/06/2016 às 14:41
Show jo o do peso 1
João do Peso recebeu uma homenagem há duas semanas, quando a Arena da Amazônia recebeu os anéis olímpicos. Conquistas dele marcaram seu nome no esporte local (Fotos: Antônio Lima)
Dani Brito Manaus (AM)

“Quem um dia foi atleta nunca esquece como se faz. Nunca deixa de ser, nunca deixa de praticar atividades físicas”. Com estas palavras, João Raimundo Bezerra Lima, ou simplesmente “João do Peso”, define a vida dele. Hoje com 55 anos, ele recorda de todas as dificuldades e títulos conquistados durante os 42 anos dedicados ao esporte, representando o Estado no arremesso de peso mundo afora.

Descoberto pela professora de educação física Fátima Mota, no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), aos 13 anos, e depois aperfeiçoado por Geraldo Teixeira, na antiga Universidade do Amazonas (UA, hoje Ufam), João se tornou um dos nomes de maior respeito no esporte local. Ele foi o primeiro amazonense a ser campeão Sul Americano de uma modalidade de atletismo. Outras muitas ainda vieram.

Atualmente João do Peso é professor de história dos ensinos fundamental e médio da rede estadual de ensino, tem três filhos, é presidente do Grêmio Desportivo do Ginásio que leva o seu nome, na Cachoeirinha. E mesmo diante de tantas ocupações, ainda arruma tempo para continuar dando seus arremessos, em competições de veteranos, na própria Vila Olímpica de Manaus.

“Ano que vem devo me aposentar da escola e com isso me dedicar mais ao projeto social que desenvolvo no Grêmio. Todos os dias faço atividades físicas, seja em casa, ou fazendo caminhadas e corridas. Nunca paro, o esporte me move”, ressaltou.

João do Peso sabe como ninguém o valor do incentivo ao esporte ainda na escola. “Na época em que eu competia, o Amazonas revelou muitos talentos no esporte e isso se deve principalmente aos jogos escolares, que incentivavam a prática de vários esportes. Como eram muitos atletas, alguns conseguiam se destacar. Hoje sinto essa deficiência no esporte local”, ressaltou o atleta.

Dentre as competições que participou ao longo da carreira, o arremessador de peso destaca além do Sul Americano do Chile, o Sul Americano do Rio De Janeiro, em 1978 e o bicampeonato Intercontinental Sub 23 do México. Outras competições importantes na carreira de João do Peso foram os campeonatos Norte Nordeste, onde ele foi campeão invicto durante dez anos consecutivos. Em 2001, ele competiu oficialmente pela última vez.

Se sentindo em casa

Ao chegar na Vila Olímpica de Manaus, João disse estar se sentindo em casa. “Passei uma boa parte da minha vida aqui, quando entro na pista, vem na minha cabeça um filme no qual eu sou o protagonista. Tenho em mim o espírito esportivo de sempre querer me superar e melhorar meu condicionamento”, disse.

Sobre as vitórias e derrotas ele revelou que todo atleta é um vitorioso, desde que tenha em mente a sua própria evolução enquanto desportista. “Nunca pensei em vencer o outro, mas sim em vencer a mim mesmo. Quando um atleta se preocupa mais com o adversário do que consigo, ele acaba esquecendo suas qualidades”, destacou.

Publicidade
Publicidade