Publicidade
Esportes
UFC 198

Anderson Silva descarta mudar estilo e se diz aberto para lutar com GSP e McGregor

Mesmo após a perda do cinturão, o Spider continuou a fazer lutas principais e ficou 25 minutos no óctogono tanto contra Nick Diaz, quanto contra Michael Bisping 31/03/2016 às 09:20
Show anderson silva
Próximo compromisso do brasileiro é no dia 14 de maio contra Uriah Hall no UFC 198. Foto: Reprodução/ Internet
acritica.com

Acostumado a ser a atração principal de seus eventos, Anderson Silva fará contra Uriah Hall, no UFC 198, em Curitiba, sua primeira luta de três rounds em quase 10 anos. Mesmo após a perda do cinturão, o Spider continuou a fazer lutas principais e ficou 25 minutos no óctogono tanto contra Nick Diaz, quanto contra Michael Bisping, em seu mais recente combate.

A mudança fará com que Anderson trace uma estratégia diferente para o próximo compromisso. Entretanto, ele garantiu, em entrevista coletiva do UFC 198 nesta quarta-feira, que seu estilo, bastante criticado após o revés na decisão dos jurados para Bisping, permanecerá o mesmo.

“Para cada luta, você treina diferente. A estratégia vai mudar, porque são menos rounds. Mas meu estilo não vai mudar. Ali dentro, eu coloco minha verdade. É o único momento em que ninguém pode influenciar minha expressão corporal. Faço porque gosto. Ali, tento colocar em prática todas as disciplinas marciais que venho aprendendo. Não vai mudar muito meu estilo de luta”, disse o Spider.

Aos 40 anos e com mais de 40 lutas no cartel, Anderson disse não querer fazer prognósticos sobre seu futuro na organização, e reforçou estar concentrado totalmente em seu próximo combate. Entretanto, ele também se mostrou aberto a super-lutas contra estrelas de divisões inferiores, como o campeão peso-pena Conor McGregor, ou mesmo o ex-campeão meio-médio Georges St. Pierre, que, desde 2013, está em um hiato na carreira.

“Quero me testar com ele (McGregor). Ele é um grande atleta, muito habilidoso. Meu foco é meu atual adversário, mas gostaria me testar com ele, até porque nunca lutei em um peso abaixo, só quando era mais jovem. Para eu me testar, seria interessante”, disse, se colocando à disposição para um possível retorno de GSP, “Pode ser que aconteça. Seria uma honra lutar com ele”.

Apesar da mente aberta para alguns oponentes, Anderson brincou quando perguntado se também teria interesse em uma revanche com Vitor Belfort, que também estava presente, já que enfrenta Ronaldo Jacaré na mesma noite: “Meu coração de 41 anos já não aguenta isso. Querem que eu lute pelo cinturão, querem que eu lute com o Vitor. Ele já sentiu o cheiro do meu chulé, deixa isso para lá”, disse o Spider.

Publicidade
Publicidade