Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019
Craque

Anderson Silva supera Nick Diaz e volta a vencer em seu retorno ao Ultimate Fighting Championship

Ex-campeão dos médios teve que encarar as provocações do rival mas, com foco, conseguiu impor seu jogo e vencer por pontos



1.jpg Anderson Silva volta a vencer no UFC
01/02/2015 às 02:53

Foi um combate tenso, que pouco lembrou os shows que marcaram a carreira deste super campeão do MMA. O estilo provocador, desta vez, estava do lado do desafiante, Nick Diaz, que fez de tudo para tentar tirar a concentração do ex-campeão dos médios.

Anderson Silva, porém, manteve-se concentrado. Focado.



Mostrando um boxe afiado, ele conseguiu golpear o adversário o suficiente para levar a vitória por pontos ao fim do quinto do round, em decisão unânime dos juízes.

E os chutes? E a perna fraturada no confronto contra Chris Weidman? Bom, se alguém tinha dúvidas de que o “Spider” voltaria a chutar forte outra vez... Certamente quebrou a cara.

Ao fim do combate válido pelo UFC 183, disputado em Las Vegas, o campeão foi ao chão. Não nocauteado ou chorando de dor, como aconteceu em seus dois últimos combates pela maior organização de MMA do planeta.

Desta vez, Anderson Silva chorou, mas de emoção. Foi um desabafo, depois passar 13 meses longe do octógono e ao superar uma lesão que quase pôs fim a sua carreira.

“Essa luta representa o que você pode fazer quando tem força de vontade. É o maior exemplo de que os brasileiros podem fazer tudo, e que sirva para todos que estão passando por momentos ruins. Tudo passada”, afirmou o Anderson depois do combate.

São tantas emoções...

E o discurso emocionado continuou. “Eu não sei o que dizer. Obrigado Deus, por me dar mais uma chance. Obrigado aos meus amigos e à minha família. Esse momento é muito importante para mim, para toda a minha família e para todos os brasileiros. Queria agradecer a todos vocês que estiveram aqui, a todos os brasileiros. Esse momento, para mim, é muito importante por conta de tudo o que sofri por conta desse um ano. Achei que não ia voltar a lutar no começo. Queria agradecer ao Márcio Tannure, ao médico que me operou aqui, ao Dana White, ao Lorenzo Fertitta e a todo mundo que me apoiou até aqui”, disse o ex-campeão dos médios.

Provocações
Nick Diaz surpreendeu o público ao mostrar um estilo bastante provocador diante do ex-campeão. Ele chegou a deitar no centro da jaula para provocar o brasileiro. “Eu estava dizendo: ‘Vamos lá. Me bata, venha apanhar um pouco’. Eu vou falar o que falo, fazer o que faço. Esse foi um grande show. Esse é Anderson Silva” explicou Nick Diaz ao fim do combate.


Resultado final do UFC 183
Anderson Silva venceu Nick Diaz na decisão unânime dos jurados
Tyron Woodley venceu Kelvin Gastelum na decisão dividida dos jurados
Al Iaquinta venceu Joe Lauzon por nocaute técnico aos 3min34s do R2
Thales Leites finalizou Tim Boetsch no katagatame aos 3min45s do R2
Thiago Pitbull venceu Jordan Mein por nocaute técnico aos 39s do R2

Card preliminar

Miesha Tate venceu Sara McMann na decisão majoritária dos jurados
Derek Brunson venceu Ed Herman por nocaute técnico aos 36s do R1
John Lineker venceu Ian McCall na decisão unânime dos jurados
Rafael Sapo Natal venceu Tom Watson na decisão unânime dos jurados
Ildemar Marajó venceu Rick Monstro na decisão dividida dos jurados
Thiago Marreta venceu Andy Enz por nocaute técnico a 1min56s do R1


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.