Publicidade
Esportes
Craque

Anuário Brasil Futebol: bola com arte

Obra traz vasto material fotográfico sobre os acontecimentos envolvendo a Seleção de junho de 2011 e dezembro de 2012 16/04/2013 às 10:15
Show 1
Anuário Brasil Futebol teve coquetel de lançamento ontem à noite no Terraço Itália, avenida Ipiranga, no centro de São Paulo
PAULO RICARDO OLIVEIRA ---

Acostumada a publicações voltadas ao ramo da arte e da decoração, a editora Décor Books resolveu apostar no futebol: lançou ontem à noite o anuário “Brasil Futebol”, obra de acabamento luxuoso e rica em registros fotográficos, com 80% do conteúdo dedicado a imagens.

A ideia surgiu no bojo da realização da Copa do Mundo no Brasil no próximo ano.

O lançamento aconteceu no Terraço Itália, na tradicional avenida Ipiranga, centro de São Paulo, com um coquetel bastante disputado. Dentre os convidados, é claro, os protagonistas da Seleção Brasileira de ontem e hoje, a exemplo do pentacampeão Cafú, de Juninho Paulista, de Ronaldo Fenômeno e também astros da nova geração, como Alexandre Pato.

De acordo com o editor-geral da Décor Books, Antônio Gouveia, a partir da próxima semana o anuário estará à disposição do grande público em bancas de todo o Brasil.

No final de maio, mas ainda sem data definida, está previsto também pela editora o lançamento de uma revista com a mesma proposta.

O anuário Brasil Futebol traz um vasto material fotográfico sobre os acontecimentos envolvendo a Seleção Brasileira de junho de 2011, quando da despedida de Ronaldo, em amistoso contra a Romênia, a dezembro de 2012, com imagens do adeus do goleiro Marcos (também pentacampeão), em partida contra ex-jogadores da equipe. Ronaldo Fenômeno e “São Marcos”, aliás, podem ser considerados personagens principais do livro. R9 inclusive é capa.

De forma não-oficial, a publicação, que tem 528 páginas e prefácio do ministro do Esporte, Aldo Rebelo (PCdoB) e do presidente de honra da Fifa, João Havelange, já havia chegado às mãos do atual presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin, que gostou do que viu.

Obra tem apelo visual

Mas a obra não se resume ao time principal. Em termos gerais, aborda todos os compromissos das seleções nacionais, o que compreende em especial o futebol masculino, mas com destaque também para o futebol feminino principal e olímpico, futebol masculino olímpico, equipes sub-20, sub-17 e sub-15, além dos selecionados de futsal e futebol de areia. Há espaço considerável com detalhes de três conquistas mundiais: sub-20 masculina, futsal masculino e futsal feminino.

O anuário tem, ainda, seção de homenagens póstumas a vários ídolos e personagens importantes da Seleção Brasileira que faleceram nesse período, com páginas, reportagens e fotos sobre nomes como Sócrates.


Publicidade
Publicidade