Publicidade
Esportes
Ilustre torcedor

Após ceder vitória, técnico do Atlético-AC confessa ser fã do Nacional

Mesmo irritado com o empate, Álvaro Miguéis, rasgou elogios ao Naça, que diz ser torcedor desde os anos 1970 18/06/2016 às 21:13 - Atualizado em 18/06/2016 às 21:20
Show e1fc03e0 163b 4180 8463 65bbfbae2237
Miguéis ganhou a simpatia da torcida nacionalina e até uma camisa do rival Nacional. (Foto: Antônio Lima)
Denir Simplício Manaus (AM)

Inimigo íntimo, assim podemos taxar o treinador do Atlético-AC, Álvaro Miguéis. O comandante do Galo Carijó confessou, logo após a partida em que sua equipe cedeu empate em 3 a 3 com o Nacional, que é torcedor do Leão da Vila Municipal. O técnico do representante do Acre caiu nas graças da torcida nacioalina e entre elogios pelo bom futebol apresentado na Arena ganhou até uma camisa do Naça. 

Enquanto o técnico Vagner Benazzi saia às pressas para o vestiário com seus atletas, Álvaro Miguéis batia um papo descontraído com a torcida do Nacional. O comandante do Galo Carijó não gostou do vacilo de sua equipe ao final do jogo e disse que poderia ter saído da Arena com uma goleada histórica. 

"Foi falta de atenção. Tomamos gol que não existe, gol de lateral. Jogamos muito futebol, éramos pra ter saído daqui com um placar histórico e acabamos saindo daqui com um ponto. Pelo futebol que nós jogamos era pra ser mais. Saímos daqui insatisfeitos, lógico", pontuou Miguéis, afirmando que onde quer que atue, sempre entra pra vencer.

"Onde eu entre, eu entro pra ganhar. Eu venho pra ganhar. Eu respeito todos os adversários, mas venho sempre pra ganhar", disse o treinador, revelando ser torcedor do Nacional há muitas décadas. "Sou torcedor do Nacional. Vi o Nacional jogar no início dos anos 70 no Acre. Essas cores lindas dessa camisa azul e branca... era um timaço e a partir dali eu comecei a gostar do Leão", confessou o treinador, que logo em seguida foi presenteado por um torcedor com uma camisa do Nacional.

"Com todo o respeito ao Nacional e essa torcida maravilhosa, nessa Arena da Amazônia, e o povo amazonense, mas eu vim aqui pra ganhar o jogo e, infelizmente, saio daqui com um ponto, que foi injusto", concluiu o treinador nacionalino do Atlético acriano.

Publicidade
Publicidade