Publicidade
Esportes
RETORNO

Após cirurgia, Fininho volta aos treinos e mira duelo com São Raimundo-PA

Meio-campista se colocou à disposição do técnico Lecheva, mas deve desfalcar o Leão contra o Pantera 03/05/2018 às 19:24 - Atualizado em 03/05/2018 às 20:30
Show aa
Fininho treinou em separado do grupo nacionalino aprimorando forma física. Foto: Evandro Seixas
Denir Simplício Manaus (AM)

Depois de dez dias no "estaleiro", o maestro está de volta. Totalmente recuperado de cirurgia no nariz, o  meia Fininho voltou aos treinos no Nacional nesta quinta-feira (3) e agora corre contra o tempo para aprimorar a forma física. O camisa 10 do Leão fraturou o nariz durante a partida de estreia do Naça no Brasileirão da Série D. 

"Estou feliz pelo meu retorno. Acho que volto num momento importante. A gente sabe que o nosso elenco está precisando pra ficar mais forte ainda", disse Fininho lembrando do trauma da contusão. "A gente fica triste porque jogador de futebol infelizmente tem de conviver com essas situações. Uma jogada boba e infelizmente acabei fraturando o nariz. Mas Deus sabe o que faz. Tenho certeza que vou voltar mais forte e melhor", pontuou.

Fininho treinou separadamente do plantel do Leão, mas já executou alguns trabalhos com bola. Mesmo praticamente fora do confronto com o São Raimundo-PA - que acontece no domingo (6), às 16h, na Arena da Amazônia - o meia se colocou à disposição de Lecheva. "Hoje já estou me condicionando e espero que pra esse jogo de domingo, se o professor precisar de mim, eu possa até ir no banco, talvez", destacou.

Lesão inédita

Melhor em campo na partida de estreia do Nacional no Brasileirão da Série D, quando o Naça bateu o São Raimundo-RR por 3 a 0, Fininho comenta que jamais havia sofrido contusão como a ocorrida contra o Mundão.

"Nunca tinha sofrido nenhum tipo de lesão desse tipo. Até comento que, graças a Deus, em toda a minha carreira eu fui um atleta que tive poucas lesões musculares. Mas, pelo fato de jogar sempre ali pelo meio, o choque é inevitável e, infelizmente, acabei machucando nesse jogo. Mas não houve maldade do meu adversário. Foi uma jogada ali que infelizmente não deu pra tirar mesmo o impacto, aconteceu. Já fiz a cirurgia e agora é recuperar", enfatizou o meia.

De fora do duelo contra o Real Ariquemes, quando o Nacional acabou derrotado por 2 a 1 no fim do confronto, Fininho afirmou que a equipe jogou bem e que não merecia o revés. Mas ponderou ao dizer que o time ainda está em formação.

"Acredito que nosso time procurou jogar bem.  A gente saiu na frente e tomou o gol de empate logo em seguida. Nosso time estava se comportando bem, a gente sabe que ainda falta um pouco de ritmo de jogo. Foi só o segundo jogo da competição e aquele gol ali foi o que acabou nos frustrando muito, já nos acréscimos praticamente", disse Fininho apontando que agora a ordem é vencer e esquecer o passado.

"O empate nos deixaria em primeiro lugar do grupo, mas a agente não pode lamentar, a Série D é um campeonato curto de poucos jogos e agora a gente precisar ganhar dentro de casa e torcer pelo outro jogo pra que a gente volte a assumir a liderança e não sair mais", pontuou.

Tapa no visual

A cirurgia a qual se submeteu o meia Fininho foi para reparar a fratura que deixou o nariz do jogador torto. A operação acabou virando piada entre os companheiros de elenco e o camisa 10 do Leão entrou na onda de brincadeiras dos colegas.

"Estou de volta e até brinquei aqui no clube. Que já que fui pra mesa de cirurgia, pedi pro médico dar uma “recauchutada” no meu rosto (risos). Eles brincaram. Mas estou feliz, esse é meu ambiente, me sinto bem fazendo o que eu gosto e tenho muita fé em Deus que vou voltar bem melhor do que fui na minha primeira apresentação contra o São Raimundo de Roraima", concluiu Fininho.

Publicidade
Publicidade