Publicidade
Esportes
Craque

Após conquistar Mundial de Surf, Medina pede ajuda a desabrigados

Chuva castiga município onde o surfista mora e surgiu para o esporte há dias. O melhor do mundo nas ondas nem chegou a comemorar o título em “casa”, a festa foi cancela por conta dos problemas causado pelas tempestades 25/12/2014 às 13:56
Show 1
Gabriel Medina e família cancelaram a festa que seria promovida pela prefeitura em sua homenagem.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O campeão Mundial de Surf, Gabriel Medina, saiu das ondas de Pipeline, no Havaí, para surfar em outro tipo de água. Por conta das fortes chuvas que assolam o município de São Sebastião, localizado no litoral norte de São Paulo, o melhor do mundo faz campanha para ajudar os desabrigados do local onde cresceu e aprendeu a usar a prancha. Em seu perfil em uma rede social, o surfista promete doar pranchas autografadas ao que se solidarizarem.

Em sua conta no Instagram, Medina revelou que a situação no município é crítica e pede todo e qualquer tipo de ajuda aos desabrigados. “A situação aqui em São Sebastião está difícil. Muitas famílias desabrigadas e que perderam tudo. Precisamos da ajuda de vocês. Quem quiser ajudar, estamos precisando de tudo: eletrodomésticos usados, cobertores, alimentos, higiene pessoal e limpeza. Enfim, tudo será bem vindo", escreveu.

Em seu perfil na rede social, o melhor do mundo informou os dados de uma conta bancária criada exclusivamente para receber as doações em dinheiro. Medina também aproveitou para informar que doará pranchas aos que derem as maiores quantias. “Aos três maiores depósitos, vou dar uma prancha autografada de presente", escreveu.


Os interessados em colaborar com a campanha devem enviar as doações ao Clubinho de Maresias.

Festa cancelada

A prefeitura de São Sebastião havia planejado homenagear o surfista pelo inédito título mundial na quarta-feira (24), véspera de Natal. Medina desfilaria em carro aberto e faria a inauguração de um monumento na Praça do Surf de Maresias. No entanto, a família decidiu cancelar o evento em função dos estragos causados pela chuva no município.

Mesmo focado em ajudar as vítimas de São Sebastião, Medina revelou que deverá passar o réveillon na Praia do Rosa, em Imbituba, no litoral de Santa Catarina.

Publicidade
Publicidade