Segunda-feira, 25 de Maio de 2020
E-SPORTS

Após disputar nacional de Free Fire, equipe do AM 'aproveita' paralisação

Representante da Região Norte do país na Liga NFA, segundo maior campeonato do 'game' no Brasil, a Amazoncripz aprimora as técnicas mesmo no período de isolamento social



WhatsApp_Image_2020-04-08_at_17.57.41_3B75B7C6-1DF7-4CAD-A673-2D4DA838AA8E.jpeg Foto: Acervo pessoal
09/04/2020 às 08:12

No último final de semana, nos dias 4 e 5 de abril, a equipe amazonense de Free Fire Amazoncripz disputou as finais da Liga NFA, o segundo maior campeonato nacional do ‘game’. Entre as 12 equipes que participaram da decisão, o esquadrão amazonense foi o único representante da Região Norte. Por conta do combate à Covid-19, o campeonato que aconteceria em São Paulo foi realizado de maneira ‘online’. 

Para saber qual foi a avaliação do time sobre a participação no campeonato nacional, o CRAQUE falou com Andryw Antony, líder da equipe baré. Além de mostrar satisfação com a 10ª colocação logo na primeira aparição no torneio, o jovem disse que a paralisação por conta do novo coronavírus vem sendo aproveitada da melhor forma pelos integrantes da Amazoncripz.



“Fizemos uma ótima campanha no sábado, mas no domingo tivemos um rendimento menor. Mas só de chegar na final, já nos tornamos grande campeões. Para nós, que temos apenas um ano, jogar uma NFA com outros grandes times é uma vitória. É um sonho. E como tivemos uma boa campanha durante o campeonato, vamos continuar recebendo convites para participar”, explicou Andryw, que visa aprimorar a equipe.

“Temos que procurar entender mais sobre o cenário competitivo do e-sports (esportes eletrônicos), porque é tudo novo para nós. Somos a primeira organização de Free Fire do Amazonas a jogar um campeonato oficial do ‘game’. Nesse caso da Liga NFA, o segundo maior torneio do Brasil”, detalhou o amazonense, que já chegou a ir para o Mundial do ‘game’ como espectador.


Andryw esteve no campeonato mundial de Free Fire. Foto: Acervo pessoal 

‘Quarentena’ de treinos

Neste momento, Manaus é uma das capitais que mais preocupam o Ministério da Saúde em relação ao número de casos do novo coronavírus. Sabendo que o distanciamento social deve ser seguindo à risca, o líder da Amazoncripz é a favor da ideia e diz que o movimento até colabora com a melhora dos jogadores.

“Com a paralisação em virtude do novo coronavírus, os treinamentos ficaram até mais intensos. Os jogadores estão em casa e, naturalmente, estão tendo mais tempo para treinar. Porém, a gente tem feito campanhas nas nossas redes sociais para as pessoas tratarem com a devida importância o isolamento social. Afinal, nossos treinos são feitos de forma online”, completou Andryw.

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.