Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
IRANDUBA

Após quedas em uma semana, meninas do Hulk almejam 9º título do Barezão

Treinador do Iranduba, João Carlos Cavalo, pregou confiança no trabalho a frente da equipe, e também comentou sobre duelo contra o irmão Sidney Bento, técnico do 3B



Iranduba_Elisa_6570FD5F-CE96-482E-B395-B39731F599AC.jpg Foto: Sandro Pereira
01/10/2019 às 15:52

Eliminado nas semifinais do Brasileiro Feminino Sub-18 e vice do torneio início do Barezão para o maior rival o 3B, na última semana. O treinador do Iranduba, João Carlos Cavalo, junto com suas comandadas, buscam virar a página após os dois resultados ruins, e já miram confronto de estreia no Barezão 2019, contra o mesmo 3B, no dia 10 de outubro. 

Segundo o técnico do Hulk, não há o que lamentar e sim pensar no Estadual. “A gente não lamenta não, o trabalho no sub-18 foi bem feito, conseguimos colocar duas jogadoras na seleção brasileira sub-20, e também tem a possibilidade de outras irem pra sub-17. E quanto ao torneio início, pra mim não conta não. Até porque a gente se comportou bem, porque a gente tinha a base de seis jogadoras do elenco principal e juntamos com as jogadoras do sub-18 e enfrentou a equipe do 3B de igual pra igual.



Agora nossa ideia é seguir trabalhando pra pegar a equipe do 3B na estreia”, afirmou o treinador do Verdão Irandubense, que avaliou o desempenho das Guerreiras do Hulk no primeiro teste do grupo.

“As meninas seguem bem confiantes, e deram conta do recado. E a nossa ideia é brigar pelo título, e nós temos uma equipe pra isso, e o trabalho está sendo bem feito”, destacou.

Duelo de Irmãos

Apesar dos laços sanguíneos e de terem trabalhado juntos em clubes como Manaus e Iranduba.  Os irmãos João Carlos Cavalo, técnico do  Iranduba, e Sidney Bento,  técnico da Fera da Amazônia (apelido do 3B), ficaram de lados opostos pela primeira vez no Barezão Feminino. E mais uma vez prometem brigar por título, assim como na final da ‘Segundona’, em 2017, quando  Sidney Bento levou a melhor no comando do São Raimundo, enquanto João Carlos ficou com o vice no comando do CDC Manicoré.  

“Eu e o meu irmão, a gente tem a mesma metodologia de trabalho, e se tratando de um Barezão Feminino e a gente a frente das duas principais equipes cada um de nós vai buscar fazer o seu melhor. Então está tendo a oportunidade de trabalhar no 3B, que é um mercado novo e espero que ele tenha muita sorte, tem uma equipe boa, e o Iranduba e o 3B estão bem preparados e com certeza o campeonato vai ser parelho”, concluiu o treinador do Hulk. 

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.