Publicidade
Esportes
Craque

Após duas semanas, Pelé recebe alta: ‘Não tive medo de morrer’

Com infecção urinária, o rei do futebol estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 24 de novembro 09/12/2014 às 11:37
Show 1
Por enquanto Pelé deve continuar em São Paulo
acritica.com ---

Após duas semanas, o ex-jogador Pelé, que estava internado desde o dia 24 de novembro no Albert Einstein, em São Paulo, recebeu alta nesta terça-feira, dia 09, e concedeu uma entrevista coletiva. No auditório do hospital, ao lado dos médicos Fabio Nasri e Oscar Pavão, ele agradeceu o carinho e apoio que recebeu nos últimos dias e disse que não teve medo de morrer.

“Antes de mais nada queria agradecer a equipe médica. Realmente foi um susto. Agradecer a Deus e todos aqueles que me mandaram mensagem, é muito bom saber que tenho o apoio de todo mundo. Já estou me preparando para as olimpíadas”, brincou.

Apesar do susto, o rei do futebol se mostrou confiante e afirmou que não pensou no pior. “Foi uma surpresa pra mim. Eu tive uns calafrios, mas era coisa que eu já tinha tido. Não tive medo de morrer sou um homem de três corações”, disse.

Para evitar qualquer tipo de problema, o doutor Fábio Nasri, um dos médicos que cuidou do ex-jogador, explicou qual deve ser o procedimento a partir de agora.

“Como todo paciente de 74 anos, vai passar por um período de reabilitação. Depois vai fazer fisioterapia”, disse Fabio Nasri.

Esta não foi a primeira vez que o Rei foi Internado
Aos 74 anos, o Rei do futebol deu entrada no hospital pela primeira vez no dia 12 de novembro, com fortes dores abdominais. Ele passou por uma cirurgia para retirada de cálculos no rim, uretra e vesícula e recebeu alta no dia 15.

Mas, infelizmente, o tricampeão com Seleção Brasileira teve uma infecção urinária que o obrigou a voltar ao Albert Einstein, no dia 24. Na mesma semana, ele foi transferido para uma UTI para receber tratamento de suporte renal, que foi interrompido no dia 30.

Publicidade
Publicidade