Quinta-feira, 09 de Julho de 2020
futebol

Após festa de aniversário, Neymar desfalca PSG por dores nas costas

Jornais europeus criticaram "falta de autoridade" do clube francês com atacante



neymar_BB260C0B-3998-4CCD-929B-891DC362F9BF.JPG Foto: Reprodução / Internet
04/02/2020 às 10:46

Nem os melhores sites de apostas esportivas poderiam antecipar, mas Neymar está lesionado de novo. O atacante brasileiro não vai jogar contra o Nantes, hoje, às 17h, pela Ligue 1, e também não deve estar presente contra o Nantes, no domingo, pela mesma competição. A ausência do craque, no entanto, está gerando muita polêmica na Europa – tudo por causa de uma festa de aniversário.

Neymar completa 28 anos nesta quarta-feira (5), mas comemorou dois dias antes, em um evento na balada Yoyo, no Palais de Tokyo, em Paris, exatamente 48 depois do PSG golear o Montpellier por 5 a 1, em jogo marcado pelas suas reclamações depois de tomar um cartão amarelo por um drible.



A polêmica começou porque, na coletiva de imprensa após o jogo, o técnico do PSG, o alemão Thomas Tuchel, havia confirmado que tanto Neymar quanto Mbappé disputariam a partida contra o Nantes. Os jornalistas questionaram o treinador já sabendo da festa, que todos os veículos de imprensa da França haviam antecipado. Horas depois do evento, porém, o clube divulgou uma nota dizendo que o brasileiro está com "dores nas costas" e desfalcará a equipe. O anúncio gerou dúvidas sobre o comprometimento do camisa 10 com seu time.

O jornal espanhol Sport, por exemplo, afirmou que a nova lesão de Neymar "demonstra a falta de autoridade do PSG sobre suas estrelas", e advertiu: "O que ele está fazendo não é um bom sinal de profissionalismo".

Entre os convidados da festa de Neymar estavam alguns companheiros de PSG (Cavani, Herrera, DíMaría, Paredes, Icardi, Navas, Draxler), de outras equipes (Depay, do Lyon, por exemplo), além de celebridades internacionais. Na França, os jornais notaram a ausência de Mbappé, que -- apesar de ficar meia hora na Yoyo -- foi com outro jogador do time parisiense, Kimpembé, para a festa da Fundação Tremplins, do volante Matuidi, na Disneylândia de Paris. 

Tuchel, apesar de convidado, não apareceu na festa do atacante -- e explicou o motivo. "Foi uma escolha minha, como treinador, de não ir. Era o melhor que eu podia fazer". Ele preferiu colocar panos quentes nos possíveis exageros da celebração. "Sempre projeto meus jogadores. Não posso achar que, no momento que eles chegam em casa, seguem minhas ordens", finalizou.

O PSG lidera a Ligue 1 com 55 pontos, 12 a mais do que o segundo colocado, Olympique de Marselha. Daqui duas semanas, o time viaja a Alemanha para começar a fase mata-mata da Champions League, contra o Borussia Dortmund.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.