Publicidade
Esportes
Lar doce lar

Após reforma no gramado, jogadores do São Paulo voltam a treinar no Morumbi

Time voltou ao Morumbi na manhã desta sexta-feira (1). No sábado (2), o tricolor jogará em casa contra o Oeste 01/04/2016 às 14:45 - Atualizado em 01/04/2016 às 23:05
Show rubens chiri
O time voltou a treinar no estádio após reformas no gramado (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

“O Morumbi é a nossa casa. Isso nos dá alegria. Segundo que vai ajudar o ânimo e a recuperação do time. Dá para ver os jogadores estão contentes por voltar ao Morumbi. Como imagino a torcida também, que volta para sua casa. Valorizo muito isso”. As palavras do técnico Edgardo Bauza após as atividades da manhã de sexta-feira (1), no Cícero Pompeu de Toledo, mostram como o elenco reagiu positivamente com a oportunidade de retornar ao estádio após mandar os primeiros nove jogos da temporada no Pacaembu.

Após uma reforma do gramado – a maior dos últimos 20 anos -, o Morumbi receberá novamente os jogos da equipe. “Estávamos falando sobre o gramado com os responsáveis. Ainda não está perfeito, mas em poucos dias, em 10 dias, estará perfeito”, avaliou. Neste sábado (2), às 18h30 (de Brasília), o Tricolor receberá o Oeste pela 14ª rodada do Campeonato Paulista. Depois de encarar o clube de Itápolis, o São Paulo medirá forças contra o Trujillanos-VEN pela Libertadores da América de novo na capital paulista.

“São dois jogos decisivos, amanhã e terça-feira. Alguns jogadores teriam de ter descanso, mas falei com eles: não podemos. O time precisa e são dois jogos determinantes. Vamos tentar armar o melhor time para poder encarar os dois jogos”, acrescentou o experiente comandante argentino, que opinou sobre a situação da equipe. “Não tem problema de confiança e os jogadores sabem perfeitamente o que precisam fazer dentro de campo. Têm confiança. Não conseguir resultados nos deixa mal depois dos jogos”, disse Bauza.

Durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira (1), o técnico também revelou o que espera do time nos próximos jogos. “Jogando dessa maneira, como atuamos contra Santos, Linense, vamos vencer. Vejo o time evoluindo. Sou muito crítico. Não gostei nos primeiros jogos, mas hoje já vejo evolução, dando passos adiante. O que melhoramos, sim, com respeito às primeiras semanas é a parte defensiva. É fácil de ver isso. Mas ainda falta o mais difícil no futebol: os últimos 30 metros”, disse o treinador, que emendou.

“Muitas vezes controlamos o jogo, como contra o Linense, mas não criamos a quantidade de situações necessária para ganhar o jogo. Estamos nesse processo. O tempo necessário para isso? Não sei. A ideia é chegar o mais longe e ser campeão. Classificar na Libertadores, chegar em julho para contratar quatro ou cinco jogadores. A torcida precisa ter um pouco de paciência. Tudo leva tempo. Estamos, sim, melhorando em algumas coisas”, finalizou.

*Com informações da assessoria de comunicação

Publicidade
Publicidade