Publicidade
Esportes
Tubarão Guerreiro

Após revés na Série D, Princesa tenta superar cansaço e o Nacional no Barezão

Após 12 horas de viagem de volta de Boa Vista - local do jogo contra o Atlético-AC - para Manacapuru, elenco do Princesa quer mais é descanso antes de duelo decisivo contra o Leão 30/05/2017 às 12:11 - Atualizado em 30/05/2017 às 12:30
Show prin2
Mesmo cansado pela maratona de jogos, time do Tubarão pretende morder vaga na final (Foto: Evandro Seixas)
Denir Simplício Manaus (AM)

Chuva, muita lama e meio dia de viagem. Esses foram alguns dos obstáculos do elenco do Princesa do Solimões, após a derrota fora de casa para o Atlético-AC, pelo Brasileirão da Série D, no último domingo (28), no estádio Florestão, em Rio Branco, no Acre.

Após 12 horas de viagem, o plantel do Tubarão do Norte tenta recarregar as baterias visando o jogo da volta das semis do Barezão contra o Nacional, nesta quarta-feira (31), às 20h, no estádio Carlos Zamith.

Autor do gol do Tubarão na derrota de virada (2 a 1) para o time acriano, o atacante Weverton lamentou o revés e já mira o confronto com o Naça, amanhã.

Com maratona de jogos, elenco do Princesa terá de se superar contra o Leão (foto: Evandro Seixas)

“No primeiro tempo a gente se comportou muito bem, mas o campo não ajudava, o campo estava horrível, estava chovendo e tinha muita lama. O campo parecia um chiqueiro e numa falta de atenção, no segundo tempo os caras empataram e no final viraram (jogo). Mas isso é do futebol, acontece. Agora é descansar e pensar no jogo com o Nacional que é o mais importante agora”, disse.

Tubarão guerreiro

Com grupo reduzido e maratona de jogos, o elenco do Princesa do Solimões ercarnou o espírito de luta. Destaque nos últimos jogos do Tubarão, Weverton indica que o momento é descansar e aguardar a hora do jogo contra o Leão.

“Agora é só descansar porque treinar não tem como fazer mais nada. A gente vem numa maratona de jogos e agora é por as ‘pernas pra cima’ e esperar a hora do jogo. Esperar que corra tudo bem, que ninguém saia machucado. Na verdade o nosso time está sendo um time de guerreiros. Estamos correndo pra caramba... estamos com um time reduzido, mas estamos dando conta do recado. E agora seja o que Deus quiser na quarta-feira”, concluiu o atacante que marcou um dos gols no empate em 2 a 2 com o Naça no duelo de ida, em Manacapuru.

Publicidade
Publicidade