Publicidade
Esportes
INESQUECÍVEL

Após desafio, ultramaratonista André Costa afirma: 'sentimento é de dever cumprido!'

André foi um dos oito atletas que participaram do desafio "Unogwaja Challenge" na África do Sul, em prol da educação das crianças carentes 28/06/2018 às 21:36 - Atualizado em 28/06/2018 às 21:36
Show whatsapp image 2018 06 21 at 16.19.55  2
No total, os atletas pedalaram 1.670 km e, em seguida correram 90 km, na Comrades Marathon. (Fotos: Junior/A crítica e Unogwaja Challenge)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Foram 1.670 km pedalando e 90 km correndo pelas estradas frias e repletas de subidas e descidas da África do Sul. Esse foi o “Unogwaja Challenge”, realizado entre os dias 31 de maio e 10 de junho, por atletas de vários países, selecionados de acordo com vários critérios, incluindo amor às ultramaratonas e, também, às causas sociais. Somente oito atletas fizeram parte do time deste ano, entre eles, o amazonense André Costa, que afirma ter vivido momentos inesquecíveis durante o desafio.

“Ainda não teve um dia que não passou pela cabeça alguma cena, imagem, lembrança desses dias vividos no desafio. O sentimento é de dever cumprido, a realização é grande, principalmente pela causa do projeto. No caminho, a gente passava por instituições, e era gratificante ver as crianças esperando a gente, crianças que precisam de atenção especial, e esperam um ano todo para a gente chegar; as escolas ficam felizes porque sabem que poderão dar continuidade ao projeto que elas têm”, explica André. 

Em prol da educação

A causa do Unogwaja Challenge é contribuir com a educação de crianças carentes da África do Sul, através das doações de pessoas do mundo todo e de atletas como André, que fizeram parte do time Unogwaja para realizar o desafio físico que “é um veículo para conseguirmos as arrecadações para as instituições, e cada atleta tem sua meta”, detalha ele.

O desafio em prol das crianças africanas durou onze dias consecutivos, de união e força de vontade. “Foram 1.670 km pedalando juntos, entre as cidades de Durban e Piertermatizburg, durante dez dias e, no 11º dia, 90 km correndo a Comrades Marathon, que é considerada, por si só, uma das dez provas mais difíceis do mundo”, conta André. Eles começavam a pedalar às 6h da manhã, numa média de 150 km por dia.

“Para mim, o principal desafio foi o frio porque não estou acostumado a temperaturas tão baixas. Chegamos a pegar -2ºC, então, tinha dias que eu saía com seis camadas de roupas e ainda não era suficiente. A segunda dificuldade foram as subidas intermináveis, eram 12 km de subida sem aliviar, então o desafio é algo que precisa ser treinado com antecedência porque senão, não dá para completar”, ressalta André. Mas a dificuldade maior foi correr os 90 km da Comrades Marathon após pedalar essa distância. “Foi uma das provas mais difíceis da minha vida. No 55km, eu comecei a ter muita dor na perna, e tive que administrar a dor, então comecei a caminhar uma pouco para concluir a prova”. Somente cinco dos oito atletas do time completaram a ultramaratona.

Após ter feito esse enorme desafio terrestre, André também quer se desafiar na água. “No fim do ano, vou nadar a Travessia Almirante Tamandaré (com aproximadamente 9km de extensão), prova que sempre foi um sonho fazer, e depois pensar nos próximos desafios”, disse.

 

História de amor e coragem

O Unogwaja Challenge homenageia Phil Masterton-Smith, carinhosamente chamado como “Unogwaja”, que significa “lebre”, na língua Zulu. Phil, que venceu a Comrades em 1931, aos 19 anos, é o campeão mais jovem da ultramaratona. Em 1933, Phil não podia pagar a passagem de trem da Cidade do Cabo para Pietermatizburg, então ele pedalou toda a distância para chegar à largada da Comrades Marathon. Seu último ato de coragem e determinação foi na Segunda Guerra mundial, quando ele defendeu a linha Gazala durante o cerco de Tobruk, sendo morto pelos inimigos.

Setenta e oito anos depois, sua história inspirou quatro jovens a percorrerem o mesmo trajeto, 1.670km pedalando em 10 dias, a partir de Cidade do Cabo para Pietermaritzburg, e, em seguida, no 11º dia, executando a Comrades Marathon. 

Publicidade
Publicidade