Publicidade
Esportes
Craque

Após virada contra o Tufão, Borbense faz mudanças para pegar o Penarol

Equipe treinada por Robson Sá foi surpreendida pelo São Raimundo dentro de casa e sofreu derrota depois de estar vencendo por 2 a 0. Goleiro Manga não foi bem na estreia e cederá lugar ao jovem Douglas 26/02/2015 às 15:16
Show 1
Robson Sá deve fazer mudanças no time para o jogo contra o Penarol, pela segunda rodada do Barezão.
Denir Simplício Manaus (AM)

O Nacional Borbense ainda está juntando os cacos da derrota frente ao São Raimundo na abertura do Campeonato Amazonense. O time do treinador Robson Sá vencia o duelo por 2 a 0 e mandava no jogo quando sofreu o empate ainda no primeiro tempo. Segundo o técnico, a tensão da estreia e o cansaço na etapa complementar foram algumas das causas da derrota diante de sua torcida em pleno estádio Jabotão, em Borba (distante 151 quilômetros da capital).

“Nosso time perdeu a posse de bola no meio e eles (São Raimundo) aproveitaram as chances. Também tivemos falhas individuais e estamos resolvendo isso com os treinamentos”, comentou Robson. O técnico do Camaleão confirmou que fará mudanças e uma das primeiras vítimas do mau resultado do jogo diante do Tufão foi o arqueiro Manga, de 36 anos, que cederá lugar para o jovem Douglas, de 22.

E as mudanças não devem parar por aí: Robson, mesmo gostando da forma como seu ataque titular atuou, poderá fazer alterações naquele setor. “Tenho de fazer alguns ajustes. Vamos jogar fora e estou pensando em um time mais rápido pra aproveitar os contra-ataques. Vou decidir nos próximos treinos antes da viagem”, revelou Sá analisando uma possível troca nos homens de frente do Camaleão para o jogo contra o Penarol, no domingo (1º), no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus).

Os prováveis candidatos à ir pro jogo, caso o treinador confirme as alterações, são os velozes Netinho e Canhoto, o segundo é, inclusive, de Borba. O jogo diante do leão da Velha Serpa é válido pela segunda rodada do Barezão 2015 e o Borbense quer voltar da cidade da Pedra Pintada com um bom resultado. Com atletas com pequenas lesões, mas que não preocupam, Robson Sá que contar com todos os jogadores para o jogo contra o Fast Clube, no dia 7 de fevereiro, em Manaus.

Carta de repúdio contra a arbitragem

A diretoria do Naça Borbense ficou indignada como a arbitragem de João Batista Cunha Brito na virada sofrida diante do São Raimundo. Os dirigentes do Camaleão redigiram um documento protesto e enviarão à Federação Amazonense de Futebol (FAF). De acordo com os cartolas do clube de Borba, existe uma perseguissão contra o time do interior do Estado desde o ano passado.

“A arbitragem veio fazer graça aqui. Foi brincadeira o que eles fizeram na partida. Teve um lance em que meu jogador foi segurado dentro da área e ele não marcou nada. Foi falta de respeito conosco. Fizemos um documento, vamos enviar para à FAF e vamos reivindicar uma posição. Somos prejudicados desde o ano passado com más arbitragens. E não estou falando isso porque perdemos. Isso sempre acontece”, desabafou o treinador e vice-presidente do Borbense, Robson Sá.

O Borbense deve viajar de lancha (tipo a jato) para Itacoatiara no sábado (28), pouco depois do almoço. A previsão de chegada da delegação do Camaleão a cidade da Pedra Pintada é por volta das 18h. Jogadores e comissão técnica ficarão concentrados em um hotel da cidade até o horário do jogo contra o Penarol e retornarão à Borba, na segunda-feira (2). 

Publicidade
Publicidade