Publicidade
Esportes
Craque

Após vitória, zagueiros do Princesa quase 'se pegam' no vestiário do Zamithão

Os defensores Deurick e Gilson discutiram asperamente depois da difícil vitória sobre o Manaus FC neste domingo (29), pelo Amazonense. Atletas tiveram de ser separados pelos companheiros e a confusão foi grande nos bastidores do Tubarão 29/03/2015 às 22:20
Show 1
Dupla de zaga do Princesa se desentende e teve de ser separada pelos companheiros no vestiário do Zamithão para não brigar.
Denir Simplício Manaus (AM)

Confusão, bate-boca e "lavagem de roupa suja" foi o clima no vestiário do Princesa do Solimões logo após a vitória da equipe manacapuruense sobre o Manaus FC, na tarde deste domingo (29), no estádio Carlos Zamith, na Zona Leste de Manaus. Os zagueiros Deurick e Gilson se estranharam e tiveram de ser contidos pelos companheiros depois de forte discussão sobre lance que resultou em gol do adversário.

"Foi discussão de jogo. Às vezes temos de lavar a roupa suja no vestiário. Não tem jeito. Quando chega no final, a gente dá uma desligada e acha que já ganhou. E não é assim, não", explicou o zagueiro Deurick. De banho tomado e cabeça mais fria, o defensor falou sobre o estresse que a equipe está atravessando nas últimas semanas.

"Contra o Rio Negro, um time cheio de moleques, a gente veio aí, menosprezou e os caras vieram com tudo. Não pode ser assim. Nós temos de jogar nosso futebol, nós temos condições de jogar de igual pra igual. Mas temos de colocar isso não só na cabeça, mas na ponta dos pés também", desabafou o camisa 4 do Tubarão, que aliás, fez grande partida e evitou o segundo gol do Manaus em lance em que tirou dos pés de Joiner a chance de marcar.

Com uma sequência difícil de jogos seguidos, em três competições (Copa Verde - já eliminado, Copa do Brasil e Campeonato Amazonense), o Princesa do Solimões sente a falta de um elenco mais qualificado para a disputa das partidas. O técnico Zé Marco, que foi chamado às pressas enquanto dava entrevista no meio do campo para conter a confusão, disse que reforços devem chegar no próximo mês.

"Fiz as indicações e a diretoria está tentando contratar os jogadores. Mas não depende somente do esforço da diretoria. Estamos esperando alguns campeonatos acabarem para poder trazer alguns jogadores. Esses problemas não se resolvem da noite para o dia. A diretoria está empenhada e vamos aguardar", comentou Zé Marco antes de partir em disparada para o vestiário.

Palavra da diretoria

Raphael Maddy, diretor de futebol do Princesa, estava no momento da confusão no vestiário do estádio Carlos Zamith e colocou "panos quentes" no assunto. "Foi excesso de vontade de vencer. Isso é normal, foi uma confusão por conta do gol que tomamos. Eles se desentenderam e a discussão chegou até o vestiário. Mas graças  Deus foi tudo amenizado. Tudo isso é em prol do clube, é brigando pra vencer e foi isso o que aconteceu", explicou.

O dirigente deixou claro que ninguém será punido por conta da confusão no Carlos Zamith. "Não, não! Isso aqui é normal. O que não seria estranho é se nossos jogadores saíssem rindo depois de tomar um gol. O que houve é que um achou que o outro falhou e se desentenderam. Normal", finalizou Maddy.

O Tubarão deve seguir para o duelo de volta da Copa do Brasil, contra o Figueirense, na madrugada de terça-feira (31), com alguns desfalques. Amaral está suspenso, pois foi expulso na Copa Verde. Edinho Canutama não viajará, também está suspenso pela expulsão na partida de ida contra o Figueirense. O lateral-direito Lei está fora, lesionado. O volante Delciney está sentindo uma contusão, mas vai viajar mesmo assim.

O Princesa do Solimões só volta a campo pelo Barezão no próximo domingo (5), às 16h, no estádio Valdizão, em Manaquiri, contra o Naça Borbense, pela oitava rodada da competição.   


Publicidade
Publicidade