Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Craque

Aranha leva pau!

Anderson perde por nocaute o cinturão dos médios e diz que seu futuro no UFC é incerto



1.jpg Diante de um Anderson Silva debochado e desrespeitoso, Weidman levou o público de Las Vegas ao delírio
08/07/2013 às 08:43

O cruzado de esquerda que deu início ao devastador nocaute imposto por Chris Weidman — com 1 minuto e 18 segundos no segundo round — parece ter desnorteado Anderson Silva. Apesar do contrato em vigência com o UFC, o brasileiro deixou seu futuro em aberto. Após sofrer uma das derrotas mais surpreendentes da história do MMA, o lutador garante que não pretende mais disputar o cinturão, contrariando a previsão de revanche de Dana White, presidente do UFC.

“Chris é o campeão agora. Eu não luto mais pelo cinturão. Eu tive o cinturão por muito tempo, estou cansado. Agora eu vou descansar, vou ficar com a minha família. Chris é o campeão agora, ele merece o respeito pessoal”, disse Anderson Silva, ao canal ‘Combate’.

Novo campeão dos médios, Weidman, além de aumentar para dez lutas seu cartel de invencibilidade, pode ter encerrado o ciclo do maior lutador de todos os tempos do UFC. O americano impôs o primeiro nocaute da carreira de Anderson Silva, que não perdia um combate desde 2006. Concentrado, o americano não cedeu às provocações arrogantes do Aranha — antes e durante a luta — e com uma atuação tecnicamente indiscutível, mandou o brasileiro para a lona. “Achei que ele (Anderson Silva) não deveria brincar comigo. Estava preparado para isso. Sabia que poderia fazer isso e consegui. Eu me sinto incrível por isso. Imaginei isso acontecendo. Ainda parece muito surreal. A única forma de isso acontecer era por Deus”, disse Weidman.

Diante de um Anderson Silva debochado e desrespeitoso, Weidman levou o público de Las Vegas ao delírio quando provou que o impossível não existe. Enquanto o Spider parecia se divertir com a guarda baixa, sorrisos, danças e cobrando golpes do oponente, o lutador americano resolveu atender de maneira impiedosa ao pedido no segundo round.

Um cruzado de esquerda e uma sequência de socos levaram Anderson Silva ao chão e o árbitro Herb Dean foi forçado a encerrar o combate. Ao som de “Born in the USA”, de Bruce Springsteen, Weidman comemorou sua vitória. No fim da luta, nada de beijos. Um abraço selou o cumprimento dos lutadores, mas na noite de sábado só americano teve motivo para sorrir.

A imprensa norte-americana não poupou Silva. Em edição on-line, a ‘ESPN’ dos EUA considerou que o brasileiro pagou pelo excesso de confiança. “O orgulho o prejudicou”, postou o portal.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.