Terça-feira, 19 de Novembro de 2019
Arrocha Alvorada

Em Moscou, amazonense Klidson Abreu enfrenta mais um russo pelo UFC neste sábado (9)

O amazonense Klidson “Urso Branco” Abreu, criado no bairro Alvorada, faz sua terceira luta no UFC. Novamente na Rússia, ele busca reviver a alcunha de “terror dos russos”



zCR0109-02F_5B07FF3D-88DF-4AEE-90C9-03FAC572A5FB.JPG Foto: Arquivo AC
08/11/2019 às 21:19

O Amazonas vai entrar mais uma vez no octógono do UFC! O evento que ocorre hoje (9),  na congelante de Moscou, conta com o guerreiro manauara Klidson ‘Urso Branco’ Abreu no card principal. O peso meio-pesado vai em busca da ascenção no maior evento de MMA do mundo diante de um atleta da ‘casa’: o estreante russo Shamil Gamzatov. 

Os punhos serão cerrados na CSKA Arena, em Moscou, capital da Rússia, a partir das 12h (Horário de Manaus). A luta principal do evento ocorre entre o russo Zabit Magomed e o estadunidense Calvin Kattar, pelo peso-pena. 



A trajetória de Klidson Abreu possui uma grande relação com a Rússia. Atualmente com 15 vitórias e três derrotas em seu cartel, o atleta acumula três triunfos sobre russos, sendo dois deles na ‘casa’ dos adversários. Os feitos renderam ao lutador amazonense um segundo - e intimidador - apelido: “terror dos russos”. 

O CRAQUE bateu um papo exclusivo com o guerreiro baré, que faz sua terceira ‘batalha’ pelo UFC e pode alcançar a segunda vitória consecutiva.

Preparo ‘afiado’

Em sua última luta, contra o estadunidense Sam Alvey, Klison precisou superar uma lesão na costela para sair vitorioso. 

“Fiz minha preparação novamente na academia American Top Team. Nunca estive melhor. Estou sem lesão nenhuma. Na minha última luta estava com uma lesão na costela e mesmo assim consegui fazer os três rounds. Deu tudo certo”, disse o manauara que, no momento, vive o auge de sua forma física.

Volta à Rússia

Novamente na ‘terra das vodkas’, o lutador amazonense pretende fazer diferente de sua última luta em solo russo, quando estreou com derrota dentro da maior organização de MMA.

“Estou muito feliz de voltar aqui, fiz minha carreira na Rússia. As duas últimas lutas antes de entrar no UFC foram aqui, ganhando de russo e finalizando. Aqui eu carimbei meu passaporte para o UFC, então estou muito feliz de estar na Rússia novamente. Perdi na minha estreia no UFC lutando contra um atleta que era russo, mas foi em Praga. Estava querendo voltar a lutar aqui novamente”, afirmou sobre a relação especial com o país.

O Adversário

No outro corner do octógono estará o russo Shamil Gamzatov, ‘osso duro’ que está invicto na carreira. Ele faz sua estreia no UFC diante de sua torcida. 

“Meu adversário é um cara que está invicto, não é um cara bobo. É um striker (nocauteador) e também tem um wrestling muito bom. Vou colocar jiu-jítsu nele, botar para o chão e finalizar. Estou pronto para esse combate, com muito respeito e muita cautela. Acho que o jiu-jítsu será o carro-chefe dessa luta”, analisou Klidson sobre seu oponente.

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.