Sexta-feira, 10 de Julho de 2020
SÉRIE D

Artilheiro do Barezão 2020, Daivison admite conversas com o Fast para a Série D

Hugo Ribeiro, vice-presidente de futebol do clube, admitiu as sondagens e disse que espera definição da CBF em relação ao início da competição



daivison_faf_202857F2-B412-4A52-B260-F6A1C6650A99.jpg Foto: FAF
02/06/2020 às 06:38

Mesmo distante dos jogos em momento de pandemia, o Fast Clube não para nos bastidores. Representante baré na Série D do Brasileiro ao lado do Nacional, o Tricolor de Aço rompeu contrato com todo o elenco após término do Barezão 2020 e agora olha para o mercado visando reformular o plantel. Um dos procurados foi o atacante Daivison, que se destacou pelo Amazonas FC na Série B estadual de 2019 e na elite deste ano.

Artilheiro do campeonato com seis gols ao lado de Luizão, que defendeu as cores do Fast, o ex-atacante da Onça-pintada admitiu conversas, mas revelou que não houve acordo. “Conversamos duas vezes, mas não entramos em acordo. Então, até agora, estou sem clube. Não sei se irei para Manaus. Estou livre no mercado”, afirmou o goleador potiguar, que teve contrato finalizado com o clube aurinegro após término do Estadual.



O movimento foi comum em muitos clubes barés. Mesmo diferente do Amazonas, que não teria disputas no calendário em 2020, o Fast Clube que ainda disputa a Série D neste ano - em caso de retorno das atividades do futebol - também precisou ‘driblar’ a crise financeira da paralisação e rompeu todos os vínculos.

Hugo Ribeiro admitiu que o clube está no mercado visando a Série D. Foto: João Normando

Hugo Ribeiro, vice-presidente de futebol do Tricolor de Aço, revelou que embora o clube esteja mapeando o mercado, qualquer acordo não deve ser feito sem que haja uma estimativa de início do campeonato nacional. “Os contratos têm validade de acordo com o tempo de vigência da competição. Sem uma definição da CBF a despeito do calendário, fica difícil você propor um tempo determinado de contrato para o atleta”, explicou o dirigente.

Dupla ex-Onça

Outro jogador que teve o nome ligado ao Fast Clube foi o meia Emerson Bacas, também ex-Amazonas e que atualmente tem vínculo com o Porto Velho-RO. O VP Hugo Ribeiro não só confirmou a sondagem como disse que 30% do elenco formado para a Série D deve ser adquirido para se juntar aos jogadores que já atuaram pelo clube no Barezão. “Nossa ideia é ter 25 atletas no elenco, sendo que 70% deve retornar (do elenco do clube no Barezão 2020)”, afirmou Hugo.

Wladimir Araújo, que foi o técnico do Tricolor de Aço durante o Barezão, disse que ambos os jogadores interessam ao Fast. Mesmo sem contrato com o clube atualmente, o treinador tem participado das conversas sobre o elenco para a Série D, já que deve reafirmar vínculo quando as competições tiverem data para retornar. "São jogadores que interessam. A gente vem conversando para formar um elenco competitivo e brigar pelo acesso”, completou o comandante.

News leonardo 9028af08 26fb 4271 b322 4409cded8370
Repórter do Craque
Jornalista em formação na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e repórter do caderno de esportes Craque, de A Crítica. Manauara fã da informação e que procura aproximar o leitor de histórias – do futebol ao badminton.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.