Publicidade
Esportes
Craque

Associação de clubes de futebol se reunirá com deputada em defesa do programa ‘Vale Futebol’

Clubes estão interessados em saber da funcionalidade do programa, que poderá melhorar a presença de público nos estádios de futebol no Amazonas. 24/02/2015 às 17:08
Show 1
Clubes amazonenses querem saber sobre o programa "Vale Futebol"
Acritica.com Manaus (AM)

Depois de apresentar na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM) a indicação ao Governo propondo a criação do “Vale Futebol”, a deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB) espera mobilizar os clubes do Estado em defesa do programa.

Na próxima quinta-feira (26) a recém-criada Associação dos Clubes Profissionais do Estado do Amazonas (Acpea) vai se reunir e o assunto será colocado na pauta pelos dirigentes.

Segundo o presidente da entidade, Cláudio Nobre (Fast), a proposta do “Vale Futebol” é interessante, pois é viável tecnicamente e tem a finalidade de resgatar a presença do torcedor nos estádios do Amazonas.

“Os clubes querem ouvir a deputada, portanto, sua participação na reunião é bem-vinda”, disse Nobre, acrescentando: “Mas sabemos que a implantação depende da vontade política do governador”.

Resgate da Torcida

De acordo com a parlamentar, a proposta, inspirada no extinto “Vale Lazer”, criado pelo Governo do Estado nos anos 90, tem o objetivo de fazer com que a população volte a frequentar os estádios de futebol locais, incentivada pelo benefício adquirido ao exigir a nota fiscal dos comerciantes e prestadores de serviços e trocá-las por ingressos. A proposta foi feita em parceria com o deputado Orlando Cidade (PTN).

“A gente vê isso com urgência porque temos a Copa Verde, o Campeonato Amazonense, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro e percebemos estádios caríssimos, com alta tecnologia, eleitos entre os melhores do mundo, como é o caso da nossa arena, vazios. Apresentamos como uma forma de incentivo para que as pessoas compareçam aos estádios; isso aumenta a arrecadação e ao mesmo tempo gera mais empregos, que aumenta também, por sua vez, a arrecadação”, defendeu o deputado  Orlando Cidade (PTN).

Publicidade
Publicidade