Domingo, 27 de Setembro de 2020
DE OLHO NAS OLIMPÍADAS

Associações de surfe e canoagem disputam paternidade do stand up

Há anos a Associação Internacional de Surfe (Isa) organiza competições de stand up paddle



ESPORTE0333.jpg Foto: Arquivo/ AC
05/04/2017 às 20:46

 A popularidade crescente do stand up paddle criou uma improvável batalha pelo controle da modalidade, e tanto o surfe quanto a canoagem afirmam se tratar de uma variação de seu esporte, de olho na possibilidade da inclusão na Olimpíada.

Há anos a Associação Internacional de Surfe (Isa) organiza competições de stand up paddle, esporte no qual os atletas ficam em pé em uma prancha e se movem usando um remo comprido.



Mas a Federação Internacional de Canoagem (ICF) diz que o uso de um remo automaticamente faz da modalidade, que se espalha rapidamente pelas praias do mundo, parte de sua organização.

"Até o ano passado não havia interesse da ICF", disse o presidente da Isa, Fernando Aguerre, a repórteres nesta quarta-feira. "O interesse surgiu quando nos coube levar o stand up paddle aos Jogos Olímpicos da Juventude (de 2018) em Buenos Aires".

O surfe é um dos cinco esportes que serão incluídos na Olimpíada de Tóquio de 2020, e Aguerre disse que a Isa também tentou incluir o stand up paddle nestes Jogos como uma variação do surfe, mas sem sucesso.

As duas federações se reuniram com o Comitê Olímpico Internacional (COI) alguns meses atrás para acertar as diferenças, mas ainda não se chegou a uma solução, e Aguerre diz não haver planos de novas conversas.

Por sua vez, o secretário-geral da ICF, Simon Toulson, disse: "Os estatutos da ICF afirmam claramente que uma pessoa que usa um remo como forma principal de propulsão em um veículo na água está praticando canoagem".

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.