Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2022
Torneio internacional

Atacante do Chile projeta duelo contra o Brasil: 'Queremos levar o troféu para casa'

Maria José Urrutia diz que objetivo da seleção chilena é se preparar para a Copa América do ano que vem, mas diz que deseja vencer o Torneio Internacional que encerra nesta quarta-feira (1°)



Sem_titulo_CC7BF892-0C33-4FDA-BCD9-5F5C99EB118D.jpg Foto: Camilo Benavides / Comunicaciones ANFP
01/12/2021 às 13:21

Em 2019, a chilena Maria José Urrutia teve uma curta passagem pelo 3B da Amazônia. Disputando a Série A2 do Brasileiro Feminino, a atacante atuou em apenas cinco jogos e fez seis gols - dois hat-tricks contra Atlético-AC e Operário-MT. Desde o fim do mês passado, a chilena voltou a Manaus, mas com a ‘La Roja’, para a disputa do Torneio Internacional de Seleções e pode conquistar o título do campeonato na noite desta quarta-feira (1°), às 20h (horário de Manaus), na Arena da Amazônia.

“Nunca imaginei que fosse voltar a Manaus pela seleção,  mas me senti bem. Treinamos no campo do 3B e foi linda a recepção. Tenho lindas lembranças e foi uma experiência boa. As pessoas me fizeram sentir um carinho muito grande, como se eu fosse daqui”, comentou.



Mas nem o Chile e nem Urrutia vieram passear em Manaus. Na tarde de terça-feira (30), no estádio Ismael Benigno, a Colina, o time treinou visando o jogo contra o Brasil. A atleta e as companheiras de equipe entendem que o Torneio de Manaus é um preparatório para a Copa América do ano que vem, mas querem voltar para casa com o troféu na bagagem.

“Nós viemos nos preparando porque este é um torneio internacional, mas o nosso objetivo é nos prepararmos para a Copa América. Estamos vindo com um jogo mais agressivo e queremos também poder ganhar contra o Brasil. Estamos com vontade de ganhar a partida, o torneio e ir com um troféu para casa”, declarou.

Na competição, o Chile venceu a Venezuela por 1 a 0 na estreia e a Índia por 3 a 0. Sem ter a defesa vazada - muito por conta das atuações da goleira Christiane Endler, considerada a melhor do mundo na posição -, Urrutia, que marcou gol na última partida, espera que as companheiras encontrem o equilíbrio e, além de uma boa defesa, possam corresponder no setor ofensivo também.

“Temos a melhor goleira e isso nos dá uma segurança de que não vamos tomar gol, porque temos confiança e, na frente, nós vamos bem, incorporando linhas novas que contribuem para que as jogadoras possam fazer gols, que serão importantes neste campeonato”, declarou.

Todo o trabalho feito pelo técnico José Letelier visa a Copa América, que acontecerá no ano que vem e dará vaga para a Copa do Mundo de 2023, mas Urrutia deixa claro que um possível título dará uma moral a mais para a sequência do trabalho.

 “Nós estamos nos preparando para a Copa América e essa é uma conversa que sempre temos: como vamos jogar? Queremos chegar da melhor forma e chegar novamente ao mundial. Em 2019 foi difícil, porque tivemos que jogar com equipes européias, que acabaram sobressaindo e tivemos de ser mais defensivos e, por isso, queremos começar a jogar um jogo mais ofensivo e marcar gols para ganharmos os jogos”, finalizou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.