Publicidade
Esportes
Reencontro

Revelada no Iranduba, atacante do Sport reencontra ex-clube nesta quinta (3)

Nascida em Autazes, Micaelly estará do outro lado no duelo desta noite e não esconde a vontade de conquistar a primeira vitória com o time pernambucano no Brasileirão 2018 03/05/2018 às 04:17
Show full ca7ec5577a6f2ba4cb1aab89f5dc1ffc  1
Foto: Williams Aguiar/ Sport Clube do Recife
Camila Leonel Manaus (AM)

O Sport-PE jogou em Manaus no ano passado pelo Brasileiro Feminino. Em relação ao grupo que jogou na Arena, 11 jogadoras chegaram a Manaus na tarde dessa quarta-feira (2). Seis são titulares no time do técnico Jonas Urias. Porém, neste grupo há uma jogadora que conhece como ninguém o adversário e a Arena da Amazônia: a atacante Micaelly Brasil. Nascida em Autazes (a 113 km de Manaus em linha reta) e revelada no Hulk, a jogadora agora veste as cores do Leão, para onde foi no ano passado.

“Voltar a jogar na Arena é uma oportunidade grande. Sou muito grata de voltar a jogar na Arena da Amazônia, onde todos os amazonenses do feminino e masculino gostariam de jogar e eu estou tendo a oportunidade de jogar”, disse.

Giovania estreia com a camisa do Hulk em primeiro jogo do Iranduba na Arena em 2018

Mesmo conhecendo o time adversário e o campo onde será o jogo, Mica admite que não tem como mapear exatamente o time do Iranduba. “Joguei com a maioria delas até a metade do ano, mas elas já trabalharam bastante desde que eu sai e hoje não sei como está o time. Conheço algumas, mas sei que elas melhoraram e vamos estudá-las”, explica Micaelly, que se diz confiante no time. O Sport estreou com um empate diante do São José-SP e busca a sua primeira vitória no Brasileirão.

“Estou bem confiante tenho certeza que todas também estão. Sei do nosso trabalho e tenho certeza que com a nossa confiança a gente vai chegar lá e mostrar o nosso desempenho. Vamos mostrar o que treinamos. A gente trabalhou muito e tenho certeza que vamos sair com uma vitória”, declarou.

Além de ser a primeira vez de Micaelly vestindo outras cores, também será a primeira vez que ela jogará contra a torcida amazonense, conhecida por apoiar o time sempre que entra em campo. Quanto a isso, a jogadora se diz tranquila e conta com a concentração na hora da partida para fazer um bom trabalho.

“Estou bem consciente da torcida. Quando estava no Iranduba ajudava bastante, mas dentro de campo temos que esquecer a torcida porque quem joga somos nós. Quando entro em campo sempre estou com a concentração a mil e o fato de conhecer a torcida me ajuda bastante, mas não vou ligar para isso, vou manter o foco no que eu tenho que fazer no jogo”, comentou.

Publicidade
Publicidade