Publicidade
Esportes
Craque

Atleta da luta olímpica do Amazonas se ‘desdobra’ para fazer o Natal durar o ano inteiro

Atleta e treinador, Waldeci Silva tem tempo para dar aulas a crianças e adolescentes em seu projeto social. Além de dar esporte e solidariedade aos necessitados, ele é forte candidato a integrar equipe Brasil nos Jogos do Rio 2016 25/12/2014 às 13:48
Show 1
O atleta Waldeci Silva treina crianças e adolescentes em seu projeto social na Zona Sul de Manaus.
Lorenna Serrão Manaus (AM)

Neste Natal o CRAQUE vai contar a você, amigo internauta, uma história de amor e solidariedade que não espera o tempo natalino chegar para acontecer. Quem acompanha o esporte amazonense com certeza já ouviu falar de Waldeci Silva, um dos principais nomes da luta olímpica “baré”. Atleta, treinador da modalidade e um forte candidato a integrar a equipe brasileira nos Jogos do Rio 2016. Mas o que poucas pessoas sabem ou imaginam é que apesar da correria dos treinos, o lutador ainda tem tempo para ensinar a arte marcial a crianças e adolescentes de Manaus.

Há sete anos, Waldeci Silva, de 32 anos, – que começou a competir aos 18 – decidiu criar o projeto social de Luta WS, que fica na Raiz, Zona Sul. A ideia surgiu por conta das dificuldades que o atleta sentiu em torneios internacionais, que o fizeram pensar no futuro dos lutadores amazonenses. Desde então, ele realiza diariamente um trabalho 100% solidário, em amor ao esporte e principalmente ao futuro da luta olímpica no Amazonas. Ou seja, para Waldeci Silva, o espírito natalino dura o ano inteiro.


“Em qualquer esporte, na maioria das vezes, você só consegue se tornar uma potência a partir de uma boa base. Eu não tive base, entrei para o mundo da luta olímpica aos 18 anos e por isso senti muita dificuldade em relação a outros atletas, principalmente em competições internacionais. Pensando nisso, eu decidi que iria ajudar os atletas locais, foi aí que surgiu o WS, fundado em 2007”, contou Silva.

Para dar conta da vida de atleta, treinador da seleção amazonense e ainda das aulas no WS, Waldeci afirma que o amor ao esporte e a certeza de que está fazendo algo para ajudar as crianças e os adolescentes amazonenses são o que o mantém forte para enfrentar qualquer obstáculo diário.

“É uma vida dura, corrida, mas que vale muito a pena. Eu acredito que se todas as pessoas fizessem algo para ajudar o próximo, esse mundo seria diferente. Eu estou fazendo a minha parte, ajudando crianças e adolescentes a se tornarem atletas, a seguirem um caminho bom. Tenho alunos do projeto, que hoje já conseguem ajudar financeiramente as suas famílias e isso é realmente muito gratificante”, comentou.


“Fui criado no bairro da Raiz, que por conta da violência e das drogas é considerado uma área vermelha de Manaus. Vi muitos amigos irem por um caminho errado, mas acredito fielmente que o esporte pode mudar a vida de qualquer pessoa. O esporte tira os jovens da ociosidade e mostra a eles que é possível fazer um caminho diferente”, disse.

Publicidade
Publicidade