Publicidade
Esportes
Craque

Atleta sem limites realiza sonho de participar de maratona aquática em Manaus

Apaixonado pela natação, ele vai participar da 1ª edição da Maratona Aquática Amazonas, que aconteceu neste domingo (17), a partir das 8h, na praia da Ponta Negra, Zona Oeste 17/11/2013 às 14:24
Show 1
No rio Negro José Carlos Sampaio vai realizar o sonho de menino
Lorenna Serrão ---

Aos 51 anos, o funcionário público José Carlos Sampaio se prepara para realizar um sonho de infância. Apaixonado pela natação, ele vai participar da 1ª edição da Maratona Aquática Amazonas, que acontece hoje, a partir das 8h, na praia da Ponta Negra, Zona Oeste.

Em 2009, Sampaio sofreu um acidente, perdeu a perna esquerda e ganhou uma vida nova com algumas limitações. Mas acreditou que através do esporte conseguiria vencer todas as barreiras, por isso aceitou a nova condição e foi em busca de seus sonhos.

“Pratico esporte desde criança e a natação sempre foi a minha modalidade preferida. Depois do acidente foi no esporte que eu encontrei forças para encarar as minhas limitações e hoje, 14 anos depois, posso dizer que apesar de tudo tenho uma vida normal e muito mais saudável”, disse o funcionário público.

Sampaio, que treina três vezes por semana na Aquática Nobre disse que mesmo antes do acidente sempre desejou participar de uma maratona aquática.

“Lembro que quando era criança assistia a Travessia dos Fortes e ficava sonhando com o dia em que eu iria participar de uma prova daquelas. E esse dia está chegando. Fiquei muito feliz quando descobri que haveria uma categoria específica para PCD’s (pessoas com deficiência física) na Maratona Amazonas”, comentou José Carlos – que não tem a pretensão de vencer a prova.

“Meu objetivo principal é fazer um bom tempo, completar a prova e sair do rio com fôlego. Mas quero principalmente incentivar outras pessoas a praticarem esporte”, revelou.

Apesar de não idealizar o pódio, José Carlos tem grandes planos no esporte. Ele, que já praticou atletismo e basquete, além de nadar, também adora pedalar e por isso pretende participar de uma competição de triatlo.

“Não consigo correr com a minha prótese, mas já participei de provas de corrida em uma cadeira de rodas. Recentemente, com a ajuda de um amigo adaptei uma bicicleta e agora também consigo pedalar, um dos meus objetivos é chegar a uma disputa de triatlo, quem sabe não me transformo em um para-atleta?”, questionou.

A prova para os PCD’s terá o percurso de 1,5 km e a largada acontecerá dez minutos depois da categoria principal. Os três primeiros colocados do masculino e feminino receberão medalhas.

Ao todo a Maratona Aquática Amazonas terá 14 categorias e atletas a partir de 13 anos poderão participar do evento, que tem a intenção de reunir 200 pessoas na praia da Ponta Negra.

Acidente em 1999

No dia 8 de outubro de 1999, José Carlos Sampaio estava de volta ao Brasil, depois de passar seis meses no Panamá. Um mês após o seu retorno para Manaus ele foi fazer uma cobrança na loja Fran Material Elétrico, na avenida Brasil, Zona Oeste, quando foi atingido por um carro e teve a perna esquerda esmagada na hora.

“Eu estava saindo da loja quando o carro me atingiu, a minha perna esmagou na hora e eu perdi quase todo o sangue do meu corpo. Fui levado rapidamente para o hospital e por muito pouco não perdi a vida. Quando acordei já tinham amputado a minha perna”, contou Sampaio.

Apesar de perder a perna e passar dias em um hospital, José Carlos disse que não guarda nenhum tipo de mágoa do motorista que o acidentou.

“Meus amigos ficaram com muita raiva e queriam bater no cara, mas eu disse que não era necessário. Eu perdoei, em nenhum momento fiquei revoltado por ter perdido uma perna. Só não queria morrer e quando o médico disse que era eu ou a minha perna, eu aceitei a situação na hora”, comentou.

O funcionário público também falou que em nenhum momento sofreu preconceito. “Não rolou isso (preconceito) comigo, todas as pessoas que cruzaram o meu caminho depois do acidente sempre me respeitaram”, finalizou.

Publicidade
Publicidade