Publicidade
Esportes
MMA

Atleta trans Anne Veriato vence luta histórica contra Raílson Paixão no Mr. Cage 34

Por decisão unânime dos árbitros, Anne venceu o embate após três duros rounds no octógono. “Essa vitória é para mostrar aos preconceituosos do que eu sou capaz”, disse 11/03/2018 às 09:00 - Atualizado em 11/03/2018 às 21:16
Jéssica Santos Manaus (AM)

A atleta trans Anne Veriato saiu vitoriosa da luta histórica contra Raílson Paixão ocorrida na noite deste sábado (10), em Manaus, no Mr. Cage 34, no Jevian Festas, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul da capital. Por decisão unânime dos árbitros, Anne venceu o embate após três duros rounds no octógono. Essa foi a primeira vez que uma mulher transgênero enfrentou um homem num confronto de MMA profissional.

Sem nenhum receio, Anne e Raílson já começaram a luta partindo um para cima do outro, golpeando com intensidade. Como o forte de Anne é o jiu-jítsu, ela sempre buscava a queda do adversário, enquanto Raílson, que veio do boxe, investia nos socos e cotoveladas em Anne, sem nenhum pudor.


Foto: Winnetou Almeida

Mas nem por isso a lutadora se intimidou. Pelo contrário, Anne mostrou que, assim como o adversário, treinou boxe, e partiu para cima de Raílson. A luta foi interrompida duas vezes para que fosse checado o estado de saúde dos dois, que faziam uma luta repleta de golpes e quedas duras. Anne tentou aplicar uma finalização várias vezes, mas não conseguiu. Assim, ao final do terceiro round, foi dada a decisão dos juízes unânime para a estreante Anne, que conquista a primeira vitória no MMA.

“Essa vitória é para mostrar aos preconceituosos do que eu sou capaz, é para mostrar a todos que eu tenho força, vontade, e consigo meus objetivos. Ainda bem que tenho pessoas maravilhosas ao meu lado e, posso dizer que a dureza dessa luta me dá ainda mais força para as próximas”, disse a lutadora.


Foto: Winnetou Almeida

Disputas por cinturão 

Depois da luta inédita entre Anne e Raílson, foi a vez de acontecerem as lutas pelo cinturão do evento. Na luta feminina da noite, Ketlen “Esquentadinha” levou a melhor contra Andreia Cerdeira. “Como eu disse, sou muito humilde, mas sabia que ela não tinha combate para mim porque confio muito em mim, no meu treino, e foi graças a minha técnica que consegui essa vitória”, declarou Ketlen, que venceu ainda no primeiro round, por nocaute.

Para finalizar o Mr. Cage 34, Luiz Henrique “Frankstein” e Otávio “Javali” entraram no octógono com muita experiência no currículo e, também, muita vontade de conquistar o cinturão do evento. Os dois travaram um combate equilibrado até o terceiro round, quando “Javali” acabou desistindo da luta, e “Frankstein” foi declarado o vencedor. “Para mim, foi um recomeço, e espero que até o fim do ano ou até o ano que vem eu possa estar de volta ao evento de onde eu vim, o UFC. Esse cinturão foi o primeiro passo dado”, disse “Frankstein”.

Publicidade
Publicidade