Publicidade
Esportes
SOLIDARIEDADE

Atletas de corrida de rua e do taekwondo participam de campanhas para doar sangue

Eles decidiram fazer ato solidário durante a Páscoa, contribuindo com o estoque de sangue do Hemoam 03/04/2018 às 09:14
Show 29694380 461307004288758 7736591970359903347 n
A campanha “Atleta doador” superou as expectativas na sua segunda edição, com a participação de 150 corredores (Foto: Aleson Henrique/divulgação)
Jéssica Santos Manaus -AM

Eles amam seus esportes e também amam a vida, então, nada melhor do que comemorar a Páscoa, que simboliza a ressurreição de Cristo para os cristãos, doando sangue. Foi pensando nisso que a Federação de Taekwondo do Amazonas e seus atletas, com a campanha “Taekwondista, Sangue bom!” e também corredores de rua, com a campanha “Atleta doador”, dirigiram-se ao Hemoam, Zona Centro-Sul, no último domingo (1º), e na segunda-feira (2) – mostrando que atletas possuem força de vontade, garra, talento, mas, também, solidariedade.

No domingo (1º), a segunda edição da campanha “Atleta doador” conseguiu arrecadar 150 bolsas de sangue, com a união dos corredores. Entre os principais idealizadores, Richardson Mota, Aleson Henrique e Enílson Rodrigues movimentaram os atletas. Um dos patrocinadores da campanha foi o triatleta Sandro Diniz.

“Acabei não doando sangue dessa vez porque tinha ido treinar antes, não sabia que não podia doar em seguida, mas apoiei o evento, e foi um sucesso. Ajudamos, conseguimos contribuições de muitas empresas para confeccionar 150 camisas, que demos como presente aos doadores-atletas. No final do ano teremos a terceira edição e, com certeza, vou ajudar, tanto no patrocínio do evento quando com a doação de sangue”, conta.

Sangue bom

Ontem (2), pela manhã, foi a vez de 15 atletas adultos e másteres e três mestres de taekwondo também fazerem suas doações de sangue para celebrar a Páscoa, como explica Ítala Rodrigues, presidente da Federação. 

“A ideia surgiu do desejo de realizarmos a páscoa dos taekwondistas federados, e pensamos em fazer algo além da troca de chocolates, pensamos em algo concreto, e chegamos à conclusão de que páscoa é vida, e a doação de uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas, então, nada melhor do que doar sangue para ajudar no tratamento, colaborar para a saúde das pessoas”, destaca.

Para ela, o saldo de participação dos atletas foi muito positivo. Agora, a presidente quer dar continuidade ao ato solidário.

“Foi muito legal. Agora, não queremos parar e, sim, dar continuidade. Tivemos a participação dos atletas e, da próxima vez, queremos envolver as famílias deles para que as doações sejam mais numerosas. Foi uma iniciativa da Federação e queremos multiplicar isso, passar o exemplo para outras federações, outras modalidades. Vimos o quanto um gesto simples, que não toma tanto o seu tempo, é importante, pois contribui para a vida de tantas pessoas”.

Ao todo, os atletas da campanha “Atleta doador” arrecadaram 150 bolsas de sangue com as doações ao Hemoam.  Em dezembro, haverá outra edição da campanha, que terá uma meta ainda maior: arrecadar 200 bolsas de sangue.    

Publicidade
Publicidade