Publicidade
Esportes
ELES TÊM A FORÇA

Atletas de halterofilismo do AM participam de Campeonato Brasileiro em BH

Equipe amazonense embarca nesta terça-feira para Belo Horizonte (MG) em busca da medalha dourada 08/05/2017 às 21:58 - Atualizado em 09/05/2017 às 09:05
Show halterofilismo03333
O atleta Saulo Araújo vai buscar a medalha de ouro na categoria 94 kg. Foto: Divulgação
acritica.com Manaus

Dez halterofilistas amazonenses estão de malas prontas para participar do Campeonato Brasileiro Adulto de Levantamento de Peso, entre os dias 11 e 14 deste mês, em Belo Horizonte (MG). A equipe tem se preparado desde janeiro no Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara), na Vila Olímpica de Manaus, Zona Centro-Oeste.

No ano passado, o Estado foi a terceira melhor equipe nacional na competição, perdendo para o Rio de Janeiro e Minas Gerais. O foco agora é passar por todos os adversários. A delegação embarca nesta quarta-feira.

Uma das principais características da equipe amazonense que vai para a capital belorizontina é a forte presença do sexo feminino. Dos halterofilistas classificados para a disputa, seis são mulheres. De acordo com o presidente da Federação Amazonense de Levantamento de Peso Olímpico (Falo), Francisco Ventilari, as classe vem superando e surpreendo no esporte.

“É assim em várias modalidades e na nossa não está sendo diferente, graças a Deus. A cada dia que passa, elas mostram que não existe mais essa de sexo frágil e vem ocupando espaço neste esporte que aparentemente é muitas vezes é julgado para a prática somente masculina. E a nossa delegação, que tem mais da metade de meninas, deve deixar sua marca no Brasileiro”, comentou Ventilari.

Pela equipe feminina, disputarão o Campeonato as atletas Karolayne de Souza, 20, (53kg), Nicoly de Souza, 23, (58 kg), Sylvia Ventilari, 30, (63 kg), Marcela Martins, 31, (63 kg), Rosenilda de Oliveira, 34, (69 kg), e a atleta Thaís Geovana de Castro, 19, (75 kg). Pelo naipe masculino competem os atletas Schweitzer Campelo, 23, (75 kg), Thiago Bindá, 18, (85 kg), Paulo Victor Barbosa, 27, (85 kg), e Saulo Araújo, 34, (94 kg).

Ano passado, a atleta Karolayne de Souza conquistou o bronze. Outro destaque é Sylvia Ventilari, profissional de Educação Física, que ficou em quarto lugar em 2016, e atualmente é árbitra nacional e a única mulher do Norte e Nordeste na equipe de árbitros da Confederação Brasileira de Levantamento de Peso Olímpico (CBLP).

Pedreira

Mesmo com uma equipe forte e que se preparou para o Brasileiro, Francisco Ventilari sabe que o caminho até o lugar mais alto do pódio será pedreira e que a delegação irá enfrentar muitos desafios. “Vamos competir com atletas como Fernando Reis, bicampeão Pan-Americano e quinto colocado nos Jogos Olímpicos Rio 2016, e tantos outros de nível internacional. Na verdade, o nível da competição vai ser altíssimo, por se tratar de seletiva ao Pan-Americano e para o Mundial que acontecerá nos Estados Unidos”, comentou Ventilari.

Segundo Ventilari, fazendo um comparativo com disputas anteriores, o Amazonas mostrou uma evolução no Levantamento de Peso Olímpico (LPO). “Somos hoje a terceira maior potência do Brasil em LPO”, lembrou o presidente da Falo, que agradeceu o apoio dado pela Sejel. “Estamos crescendo cada vez mais graças a competência e a seriedade do trabalho do secretário. Digo isso porque trabalho há anos e já passei por outras gestões. Só temos a agradecer”.

Confiantes

Para o Brasileiro, os amazonenses estão treinando há quatro meses e passaram por treinamentos com o professor de LPO do Rio de Janeiro, Jorge Califrer, em janeiro, na Vila Olímpica, além do intercâmbio de 15 dias na Cidade Maravilhosa.

“Apesar de a competição ser dura, pois valerá vaga para os Estados Unidos, mantemos o foco e vamos mostrar lá tudo o que treinamos durante esse período”, Sylvia Ventilari, confiante.

Karolayne de Souza, que foi bronze no último Brasileiro, diz não perder o foco por nada. “A minha expectativa é ficar entre os três colocados, mas o foco principal é o lugar mais alto do pódio, o primeiro”, comentou a atleta, que espera trazer a medalha de ouro para o Amazonas.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade