Publicidade
Esportes
Craque

Atletas do Amazonas faturam 11 medalhas nos esportes individuais nos JEJ's, em Londrina

Foram cinco ouros, três pratas e três bronzes nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ's). Agora será a vez das modalidades coletivas, o Estado terá representantes no vôlei, handebol, futsal e basquete 08/09/2014 às 10:55
Show 1
Equipes de judô e luta olímpica juntas comemorando as conquistas no JEJs , em Londrina.
ACRÍTICA.COM* Manaus (AM)

O domingo do Sete de Setembro será inesquecível para os atletas do Amazonas que disputam os Jogos Escolares da Juventude, em Londrina (PR) - principalmente para os representantes do judô, luta olímpica, ciclismo, xadrez e do atletismo, que juntos conquistaram 11 medalhas para o Estado na categoria individual. Encerrada a primeira fase da competição, será a vez dos esportes coletivos entrarem em cena.

Logo pela manhã de domingo (7), coube ao ciclista Jonas Andrade, de 14 anos, morador do município de Novo Airão (distante 115 quilômetros de Manaus), ganhar a medalha de prata na prova contra o relógio. O aluno, que representa a Escola de Ensino de Tempo Integral Balbina Mestrinho, disse que a conquista jamais sairá de sua memória e também comentou sobre a escolha sobre o ciclismo.

“Ganhei a seletiva municipal no tênis de mesa, no ciclismo e no handebol. Mas só no ciclismo eu tinha chances de medalhar. Nunca imaginei que andar de bicicleta fosse me proporcionar tudo isso. Vim de muito longe e fiquei muito chateado porque não venci na prova contra o relógio, mas não desisti. Dedico esta conquista para todos os meus familiares”, disse.

Dobradinha na Luta Olímpica

Responsável por treinar a equipe de Luta Olímpica, o técnico Waldeci Silva comemorou e muito a conquista da ‘dobradinha dourada escolar’. Para o treinador, as quatro vitórias na modalidade mostra a força do Estado na luta. “Sempre acreditei no potencial da equipe e essa conquista mostra que estamos fazendo o trabalho no caminho certo”, ressaltou o treinador.

Com duas derrotas e três vitórias no combate final por equipes, o Amazonas conquistou o ouro na modalidade por equipes. A lutadora Raissa Pimentel fez a luta final e selou o trinfo dos amazonenses na competição. O atleta Marco Antônio, de 14 anos, aluno da Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida, que fez a luta anterior, comentou sobre os combates, principalmente depois das três lutas do sábado (6) e as quatro no domingo.

“Todo mundo estava esperando o nosso confronto contra São Paulo. Vencemos e fomos campeões. Então, é uma felicidade muito grande. Não é todo dia que você conquista duas medalhas de ouro nos Jogos Escolares. Dedico, principalmente, a minha mãe e minha família”, ressaltou o lutador.

De Barreirinha para o Brasil

O atleta Arielson Oliveira, de 14 anos, representante da Escola Estadual Pedro Seixas, do município de Barreirinha (distante 331 quilômetros da capital), jogou as dificuldades de lado e abocanhou o ouro no lançamento do dardo. Depois do arremesso de 48 metros e 55 centímetros que lhe deu o lugar mais alto no pódio, o aluno foi singelo em falar sobre a marca e agradeceu ao padrinho pelo apoio.

“Aqui o nível é dez vezes maior, por isso me preparei muito. Treinava todos os dias de duas a três horas no estádio municipal Paulo Beltrão Filho. Todos os dias é muito difícil. Por isso, dedico ao meu padrinho que sempre me ajuda e a minha família”, disse o lançador.

Um xeque mate de bronze

Uma vitória inédita e inesquecível. Assim foi o terceiro lugar conquistado pelo enxadrista da Escola da Polícia Militar, Thales Ferreira Leite, de 14 anos. De maneira surpreendente até para o próprio jogador, ganhar a medalha de bronze pela primeira vez na modalidade, é algo que ficará para sempre na memória.

“A modalidade já é difícil, e ganhar medalha em se tratando de pódio é sem dúvida muito especial. Estou saboreando a medalha” disse o aluno da 9ª série enquanto via os colegas do judô vencerem a medalha de bronze por equipes.

Força nos tatames

Sobre os gritos de “Ah, é Amazonas”, os judocas manauaras conseguiram superar o frio, o desgaste físico e os rivais da Bahia ao vencerem a disputa do terceiro lugar pelo placar de 3 a 2 na competição por equipes.

Na luta de desempate, o judoca faixa-verde do Colégio Militar da Polícia Militar (Cmpm) fez um combate emocionante e de arrepiar. Aos 20 segundos, o jovem de 14 anos encaixou um belo vazare, abriu 10 pontos e garantiu a vitória. Emocionado, com toda a equipe e torcida chorando de felicidade ao seu lado, o jovem lutador falou sobre a conquista.

“Não esperava, o baiano era um cara duro, muito forte. Mas é assim, não dá para subestimar ninguém. Estou feliz pela conquista do bronze, pela participação, e principalmente, por ter conseguido vencer a luta que era a decisão. Felicidades demais”, disse o garoto que em seguida correu para abraçar o pai, também emocionado.

Na manhã desta segunda-feira (8), acontece o congresso técnico sobre as modalidades coletivas dos Jogos Escolares da Juventude. O Amazonas entrará em quadra com as equipes de vôlei, handebol, basquete e futsal. O encerramento dos JEJs acontece no próximo domingo (13) e a expectativa é que os garotos do Estado conquistem mais medalhas no evento. 

Publicidade
Publicidade