Terça-feira, 18 de Junho de 2019
Craque

Atletas do Amazonas se preparam para o Campeonato Brasileiro de Seleções Juvenis de Vôlei

Dos 26 jogadores, 12 são do interior e mesmo os de Manaus ficam em regime de concentração total



1.jpg Os irmãos Genário Neto e Luiz Carlos vieram de Coari para treinar
18/01/2013 às 10:24

Dentre saques e bloqueios a seleção amazonense juvenil de voleibol que se prepara para o Campeonato Brasileiro de Seleções Juvenis de Vôlei 2013, em março. Eles mantêm uma rotina pesada longe de casa. Dos 26 atletas, 12 são do interior e mesmo os de Manaus ficam em regime de concentração total. Os meninos acordam cedo, dormem no alojamento e fazem tarefas domésticas, porque para ser profissional, não tem moleza no Centro de Alto Rendimento da Amazônia, localizado na Vila Olímpica de Manaus, Zona Oeste. 

Eles fazem parte do projeto que integra a seleção amazonense juvenil com faixa etária de 15 a 19 anos. O Programa é apoiado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel). De acordo com o técnico do time, Harlei Barroncas, esse período de janeiro é importante para adaptação dos atletas e também de melhorias táticas. “Estamos trabalhando no período das férias escolares em dois horários, das 9h às 12h, e das 16h às 19h, não só para melhorar a condição física, mas também para trabalhar os fundamentos do vôlei”.

O caminho para o Campeonato Brasileiro também é feito durante o descanso dos rapazes. Os atletas que estão alojados há duas semanas no Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA), na Vila, tem que trabalhar para manter o local com cara de lar. Para isso, arrumam suas camas, lavam as roupas e varrem os dois quartos.

“A rotina é intensa, acordamos cedo tomamos café, vamos treinar e depois descansamos e só saímos aos finais de semanas para casa de parentes”, disse Luiz Carlos, 18, natural de Maués, um dos atletas que sonha além do voleibol.

“Estamos focados no voleibol, mas penso nesse ano em prestar vestibular para Direito. Mas o vôlei é realmente o meu sonho”, contou, enquanto espera para saber se ficará no grupo, já que segunda-feira haverá o primeiro corte no time.

Aposta na altura para equilibrar
Genário Neto, 17 e Luiz Carlos, 18, são os mais altos da equipe masculina amazonense. Os dois irmãos, naturais de Coari, têm genética boa herdada pelos pais, com 1,88m e 1,88.5m de altura, respectivamente, que para os parâmetros da região Norte é bastante inusitado.

“Meus pais são altos e fazemos esportes desde sempre. Isso contribuiu para o nosso crescimento”, destacou Luiz. Os atletas sabem que para vencer na vida é necessário largar a família e se dedicar ao que amam: o voleibol. “Somos do interior e essa é a nossa chance de mostrar o talento que temos”, explicou o irmão mais novo Genário Neto. “Os amazonenses não costumam ter a mesma altura dos adversários. O intuito é aliar à nossa defesa e técnica”, declarou o técnico Barroncas.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.