Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
Craque

Atletas-estudantes de Manaus desmaiam após completarem prova de 400m

Alunos que correram os 400m passam mal porque “não tomaram café direito”, diz dirigente



1.jpg Ao completarem a prova de 400m atletas-estudantes desabaram
05/08/2013 às 12:06

Durante a prova de atletismo da 36ª edição dos Jogos Escolares do Amazonas (JEA’S), vários atletas-estudantes, que correram os 400 m, às 10h, na Vila Olímpica de Manaus, passaram mal assim que completaram o percurso. Segundo Margareth Bahia, presidente da Federação Amazonense de Atletismo (Feama) e coordenadora da prova, alguns alunos não tinham “tomado café direito” e por isso acabaram se sentindo mal.

Ainda de acordo com Margareth o que aconteceu foi algo “normal” e sem nenhum tipo de gravidade. “A prova dos 400 m é muito difícil, porque é de velocidade prolongada e exige muito dos participantes, por isso alguns alunos ficaram com as pernas muito cansadas e precisaram de ajuda para sair da pista. Mas não tivemos nenhum caso mais grave, foi apenas cansaço e Hipoglicemia, porque uns alunos também não tomaram café direito”, explicou a presidente.

Sobre o horário da prova, Margareth disse que a coordenação dos Jogos Escolares já se reuniu e decidiu que para a edição do próximo ano algumas coisas devem mudar. “Infelizmente não tem como colocarmos todas as provas de atletismo para serem realizadas no fim da tarde, mas a coordenação já conversou e em 2014 a maioria das disputas de atletismo serão realizadas no início da manhã, ou no fim do dia, quando o sol já não está tão forte”, completou Margareth.

Os atletas-estudantes que tiveram um desgaste muito grande foram atendidos ainda na pista da Vila Olímpica por profissionais de saúde e também pelos coordenadores do evento. “Nós tinhamos uma ambulância, dois fisioterapeutas e todos os coordenadores são profissionais de educação física e sabem dá os primeiros socorros. E caso fosse necessário, tem um SPA bem pertinho da vila”, disse Margareth Bahia.

De acordo com a assessoria da Secretaria de Estado da Juventude, Desporto e Lazer (Sejel) o que ocorreu foi “totalmente normal já que ninguém foi encaminhado para um hospital e também porque os participantes dos JEA’S não são atletas e sim estudantes e por isso não estão preparados para encarar provas mais duras, como a dos 400 m”. Ainda segundo a assessoria, a hipoglicemia é devido ao desgaste da prova e do forte calor.

Sandro fala

Para Sandro Viana existem ainda outros fatores. “A alimentação é algo que precisa está em dia. Mas tem também a estrutura, alguns alunos nunca treinaram na pista e isso também pode prejudicar o desempenho deles”, disse Viana - que também falou sobre o calor. “Acredito que 10h é o horário máximo para realizar uma prova de atletismo no período matutino, mais do que isso eu nem pisaria na pista”, finalizou.


Outra Modalidade

Ontem aconteceram também as definições do vôlei da categoria juvenil. Pela chave A, o La Salle (em primeiro lugar) seguido da Escola Nilton Lins são os dois times que avançam para a próxima fase do grupo. Desgaste Ao completarem a prova dos 400 m atletas-estudantes desabaram Ney Mendes.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.