Domingo, 15 de Dezembro de 2019
MODALIDADE

Atletas promovem divulgação do pole dance em evento na Ponta Negra

O evento deve reunir 50 praticantes, entres homens e mulheres, que levarão os movimentos e figuras da modalidade até um dos principais cartões postais da capital



aaagora_pole_1_348B5D29-3A1A-479A-BF6C-68CE23D751C4.JPG Foto: Divulgação
18/09/2019 às 08:25

Na noite desta quarta-feira (18), o pole dance sai das academias e ganha as ruas com o objetivo de mostrar quão democrática a modalidade pode ser. Neste mês de setembro, as acrobacias realizadas em uma barra vertical "invadem" pelo quinto ano as ruas, praças públicas e pontos turísticos de várias cidades brasileiras. A iniciativa da Campanha Nacional é da Federação Brasileira de Pole Dance (FBPOLE), que luta pela legitimação da modalidade.

Em Manaus, a mobilização será nesta quarta-feira (18), a partir das 19h (concentração em frente ao anfiteatro da Ponta Negra) e deve reunir cerca de 50 praticantes, entre homens e mulheres, que levarão os movimentos e figuras da modalidade até um dos principais cartões postais da capital.



As edições passadas do Pole Street em Manaus ocorreram na Ponta Negra (2013), no Largo de São Sebastião (2014), no Mercado Municipal Adolpho Lisboa (2015) e no Pier do Hotel Tropical (2016). Em 2019, o Pole Street volta ao calçadão da praia da Ponta Negra com a participação de praticantes e amantes da modalidade que farão acrobacias, figuras e giros para chamar a atenção do público e autoridades pela legitimação do pole e reconhecimento. Além do Amazonas Pole Clube (Vieiralves), que organizou as outras edições, alunos e instrutores do Fixius Pole Studio Manaus (Adrianópolis) também participam.

O Pole Street já é comum no Rio de Janeiro e até em outros países, onde o Pole é mais difundido. Segundo os organizadores, não dá para fazer os mesmos exercícios que realizam em lugares com barras apropriadas, mas eles pretendem divulgar a modalidade e mostrar que é uma modalidade física e não uma atividade restrita.

 A campanha da CBPOLE pela legitimação do pole tem intuito de mapear todas as pessoas que fazem a modalidade no Brasil, colhendo assinaturas, para mostrar como a prática cresceu e tem representatividade. A campanha cadastra também o maior número de escolas, estúdios e pessoas físicas autônomas que praticam pole. Homens também praticam, mas a maioria dos praticantes é formada por mulheres, de várias idades, que aderiram ao pole como esporte e estilo de vida.

 ”As praticantes são jovens estudantes, profissionais liberais, arquitetas, advogadas, engenheiras, enfermeiras, algumas mães de família. O pole é bem democrático e todas encontraram nele condicionamento físico e auto estima”, afirma Vívian Alencar, sócia proprietária do Amazonas Pole Clube, que aceita crianças a partir de 6 anos, sob a orientação da instrutora e sócia proprietária Juliana Lauschner, ex ginasta, hoje apta a ministrar aulas de Pole Kids.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.