Publicidade
Esportes
Craque

Atlético Mineiro e Corinthians fazem jogo que pode decidir o campeão brasileiro

Líder e vice-lider do Campeonato Brasileiro entrarão em campo para decidir o seu futuro. O Timão tenta colocar a mão na taça, o Galo precisa vence se quer continuar vivo na caça ao líder 30/10/2015 às 18:36
Show 1
As duas equipes brigam pela ponta da tabella desde as primeiras rodadas
Camila Leonel Manaus (AM)

“Eu acredito”. O característico grito da torcida do Atlético Mineiro que virou uma espécie de mantra para o time nas horas em que a superação e a raça é necessária vai ecoar mais uma vez neste domingo (1), às 15h (horário Manaus), no Independência, em Belo Horizonte. Segundo colocado no Brasileirão com 62 pontos, o Galo vai receber o Corinthians, líder da competição com 70 pontos – oito a mais que o Galo.

Colocando frente a frente as duas melhores campanhas do brasileiro, jogo é visto como uma final já que uma vitória do Timão pode aumentar para 11 pontos a vantagem do clube paulista faltando cinco rodadas para o fim do campeonato. E uma vitória para o Atlético dá uma sobrevida para a equipe mineira continuar  na briga pelo título.

Mas pela frente, o líder do Brasileirão terá um Independência lotado de torcedores que acreditam que o Atlético pode tirar o título do Timão. E a promessa é de casa cheia, já que os 17.340 ingressos colocados à venda estão esgotados, sem contar os cerca de 2.700 ingressos disponíveis para a modalidade Black. A expectativa é que a partida válida dela 33° rodada do Brasileiro supere os 22.342 pagantes que assistiram a final do Campeonato Mineiro em 2014.

“A torcida é movida por essa paixão pelo clube. E um jogo importante como este, sem dúvida, o torcedor não ia deixar de ir ao estádio. Este jogo será de entrega total, entre as duas melhores equipes do Brasil. É o jogo mais importante do ano para o Atlético-MG”, disse o atacante do Galo, Luan.

O Atlético espera contar com a força da sua torcida


E se a expectativa é que o Horto se transforme em um verdadeiro caldeirão, dentro de campo, os jogadores vêem a partida como a chance de se aproximar do Corinthians e o discurso é de jogar futebol com habilidade e com o coração como disse o meia Dátolo, do Atlético.

“Temos que jogar com o coração. Dar a vida em cada bola. É entender que não temos outra chance. É a última que a gente tem. Meus companheiros vão dar a vida. Vamos entrar em campo pensando somente na vitória”, disse.

O Atlético tem o segundo melhor ataque do Brasileiro, com 56 gols, perde apenas do Corinthians com 58 gols. Apesar de uma vantagem do Timão, as duas equipes possuem campanhas parecidas e números equilibrados. Prova disso é que os artilheiros de Atlético e Corinthians, Lucas Pratto e Jadson marcaram o mesmo número de gols: 12.


O meia Jadson é o destaque do Timão no Brasileirão e artilheiro da equipe

Mas não são apenas os atleticanos que vão cheios de esperanças para esse jogo. Do lado do alvinegro paulista, jogadores e torcida também acreditam. Mas a confiança é de chegar mais perto do sexto título brasileiro, já que a partida é encarada como o famoso “jogo de seis pontos”. E o meia Jadson está ciente da importância desse jogo. Ele declarou que um empate ou uma derrota não seria o fim do mundo, mas que a prioridade é vencer no Horto.

"A gente sabe da importância do jogo. Se a gente perder, a diferença vai diminuir para cinco pontos. Isso pode motivar o Atlético-MG nas últimas cinco rodadas. Temos de tentar liquidar o campeonato neste jogo, mesmo com as dificuldades, pressão da torcida deles, jogando em um estádio pequeno. Temos de ter personalidade para entrar, jogar e conseguir um bom resultado”, declarou.

Promessa de Gols

Com os ataques mais positivos do campeonato, o duelo promete gols e isso justifica-se pelo fato de dificilmente isso não acontecer quando os times entram em campo. Apenas em uma rodada nenhuma das duas equipes balançou a rede. Aconteceu no início do Brasileirão, na terceira rodada, quando o Timão empatou em 0 a 0 com o Fluminense no Maracanã e o Galo foi derrotado por 1 a 0 pelo Atlético Paranaense na Arena da Baixada.


Já o atlético conta com o poder de decisão do argentino Lucas Pratto

Galo com força máxima

Para o técnico do Atlético Mineiro, Levir Culpi, o jogo mais do que manter o Atlético mineiro vivo na caça ao líder, poderá manter vivo o espírito da equipe de lutar até as últimas rodadas para ficar com o título do Brasileirão.

“Eu acho que as duas equipes são as mais regulares do campeonato. Nós jogamos bem lá em São Paulo, mas tivemos um resultado ruim. Eu acho que para a gente manter o time vivo na competição e manter o espírito nosso vivo também, uma vitória sobre o Corinthians aqui, matematicamente melhora, claro, mas ainda continua difícil o campeonato”, disse em entrevista coletiva.

E a importância de um triunfo do Galo não se limita ao fato de vencer, para Levir, o jogo contra o Corinthians é uma questão de honra.

“Eu acho que é uma questão de honra esse jogo. É uma questão de honra no campeonato vencer a equipe mais regular do campeonato então é o nosso jogo. É o jogo do ano. Vamos preparar bem a nossa equipe e jogar bem, Nós vamos ter o time praticamente inteiro para esse jogo”, completou.

O único desfalque do Galo para a partida é o zagueiro Jemerson, que cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Tite reconhece a importância do jogo deste domingo

Elenco forte no Timão

E apenas três jogos que terminaram 0 a 0 tiveram Corinthians ou Atlético envolvidos: Fluminense 0 x 0 Corinthians ( 3° rodada), Goiás 0 x 0 Corinthians (11ª rodada) e Goiás 0 x 0 Atlético Mineiro (17ª rodada).

Para a final antecipada contra o Atlético Mineiro, o técnico Tite terá algumas baixas no time. O meia Elias cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Rodriguinho entrará na vaga e jogará ao lado de Jadson, Renato Augusto e Malcom. Fagner e Uendel também não jogam. O goleiro Cássio, que sentiu dores nas costas durante a semana, treinou normalmente e não será problema para a partida de hoje.

Mesmo com as baixas, o Corinthians  é conhecido por ter um elenco forte e não sofrer com a ausência de jogadores. No primeiro turno, o Timão venceu o Atlético Mineiro, na 14° rodada, por 1 a 0, na Arena Corinthans. O gol foi marcado por Malcom. Na partida, o meia Jadson e o goleiro Cássio desfalcaram o time, mas o time do Parque São Jorge segurou a pressão atleticana e, à época, se chegou a mesma pontuação do Atlético Mineiro, que era 29 pontos.

“Tenho como foco o nosso trabalho. O que temos de repetir. Ser diferente é ter coragem para fazer o que fez em todo campeonato nos momentos decisivos. Não tem de fazer diferente", disse o técnico Tite.



Publicidade
Publicidade