Publicidade
Esportes
SEM ACOMODAÇÃO

No G4, Princesa e Manaus buscam se consolidar sem contar com punição a rivais

Com a perda de ponto dos rivais, os dois times estariam classificados para a próxima fase do Barezão. 13/05/2017 às 05:00
Show zcr020802 p01
No primeiro turno, os times empataram em 0 a 0, jogando em Manaus. O time da capital chegou a dominar a partida, mas não converteu as chances que teve. (Foto: Antônio Lima)
Valter Cardoso Manaus-AM

À primeira vista, o confronto parece não valer tanto.No inicio desta rodada, Princesa do Solimões e Manaus estão dentro do G4 e matematicamente classificados para a próxima fase da competição. A questão é que a tabela é um pouco mais complicada do que parece. Sem as perdas de pontos aplicadas pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas ao Nacional e Rio Negro, nenhum dos dois times tem passagem carimbada para a próxima fase da competição.

Jogando em casa contra o Gavião, em às 15h, o Princesa do Solimões busca manter o bom aproveitamento diante do torcedor para carimbar a passagem para a próxima fase, independente do resultado do tribunal. “Não estamos pensando nisso, sabemos que tudo pode acontecer (no julgamento). No momento estamos mais focados no nosso trabalho.  Nós ainda não perdemos em casa, diante do nosso torcedor. O Manaus é um time que vem crescendo a cada jogo, é um forte concorrente ao título, tem jogadores experientes que são acostumados a jogar decisões. Nós só pensamos mesmo em fazer uma boa partida, diante da nossa torcida”, explicou Michell Parintins, meia do Tubarão do Norte.
 

Buscando o primeiro título da primeira divisão em sua história, o Manaus só pensa em uma coisa: vencer. “O mais importante, que temos que colocar em mente é que é uma classificação que está em jogo. O resultado mais confortável é uma vitória. Nós temos que entrar focado, o grupo está alegre, sabe de sua responsabilidade então vamos buscar essa classificação. Eu sei que é difícil enfrentar o Princesa aqui, mas nós temos que  ter inteligência, colocar a bola no chão, trabalhar bem a bola, porque é o jogo de nossas vidas”, explicou o experiente meia Neto, do Manaus, que reforçou que o time também evita contar com decisões da Justiça para se garantir na próxima fase da competição. “O jogo é importante porque temos que ganhar. Só o resultado nos interessa. Esse problema extra-campo não, nós temos que pensar. Nós temos que fazer a nossa parte. Vamos procurar ganhar o jogo para ficarmos em uma situação mais confortável no campeonato”, finalizou Neto. 

Publicidade
Publicidade