Publicidade
Esportes
Craque

Autoridades olímpicas visitam Arena e entram na campanha por 'Manaus, cidade olímpica'

Lamine Diack, presidente da IAAF, entidade máxima do atletismo mundial, além de dois dos maiores nomes olímpicos da história do atletismo, Serguei Bubka e Sebastian Coe, declararam apoio à candidatura da cidade 19/01/2015 às 14:13
Show 1
Autoridades reúnem com membros do Comitê Olímpico Internacional
Felipe de Paula Manaus (AM)

O sonho de Manaus se tornar uma “cidade olímpica” está ganhando contornos de realidade. Algumas das maiores autoridades do mundo olímpico na atualidade estiveram em Manaus neste sábado e, em visita à Arena da Amazônia, declararam seu apoio à candidatura de Manaus para sediar partidas de futebol dos primeiros Jogos Olímpicos no Brasil, em 2016.

Os membros da IAAF (International Association of Athletics Federations) e do Comitê Olímpico Internacional (COI) vieram a Manaus para o congresso da Consudatle (Confederação Sul-Americana de Atletismo), ocorrido na manha deste sábado, no Tropical Hotel. A reunião aclamou o amazonense Roberto Gesta, presidente da entidade há 22 anos, para mais quatro anos de mandato.

Gesta, autoridade olímpica reconhecida no mundo inteiro, é o principal articulador do interesse manauara em sediar o evento. Aproveitando o congresso da Consudatle, pediu o apoio dos membros da IAAF e os convidou para um tour na Arena, onde também se fizeram presentes o vice-governador do Estado, Henrique Oliveira, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, e os secretários estadual e municipal de esportes, Ricardo Marrocos e Elvis Damasceno.

“Espero que nos próximos anos com certeza algumas partidas de futebol aconteçam nesse belo e majestoso estádio”, declarou o senegalês Lamine Diack, presidente da IAAF, entidade máxima do atletismo mundial - o carro-chefe das Olimpíadas, além “membro ativo”, como se define, do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Outro membro do comitê que organiza os Jogos no Brasil é a lenda do salto com vara, o ucraniano Serguei Bubka. Ele destacou a importância da experiência, bem sucedida, de Manaus durante a Copa do Mundo. “O Brasil foi muito bem sucedido no ano passado. Manaus tem um estádio fantástico, de alto padrão. Então acho que é uma boa oportunidade usar o estádio, para a região e para o esporte”, declarou.

Um outro craque em Olimpíadas, o bicampeão de 1.500 fundos (1980, Moscou, e 1984, Los Angeles), o inglês Sebastian Coe, que também foi presidente do comitê organizador dos Jogos de Londres em 2012, e é membro do COI, falou em particular com a reportagem do CRAQUE e garantiu seu apoio “ao amigo Roberto Gesta” e a Manaus como candidata a receber parte dos Jogos. “Manaus é uma cidade muito bonita e é uma ótima oportunidade integrá-la entre as outras cidades que já serão sede do torneio de futebol para mostrar a Amazônia também. O estádio é fantástico”, disse ele.

Outras sedes

Além do Rio de Janeiro, outras quatro cidades (São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Brasília) já estão confirmadas como sub-sedes do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos, que será organizada pela Fifa e pelo Comitê Organizador do Jogos no Brasil. Na semana retrasada, o presidente do Comitê Organizador, Carlos Arthur Nuzman, declarou que uma ou até duas cidades poderão se juntar àquelas já mencioadas como sedes do torneio de futebol. A inclusão desta(s) cidade(s) deve ser anunciada em fevereiro.

"Nós fomos elogiados pela Fifa, pela imprensa internacional e demonstramos a competências dos amazonenses em realizar eventos dessa envergadura. Temos a credencial, temos a competência, acredito sinceramente que essa marca, Manaus cidade olímpica, não tem preço. A cidade inteira depois, quando vieram daqui a 20, 50 anos, vai encontrar os aros olímpicos que nós teremos direito de ostentar se nós conseguimos organizar esse torneio aqui", disse Roberto Gesta.

Candidatura reforçada

Segundo o dirigente, ao apoio dos membros da IAAF se somam os da Confederação Brasileira de Futebol, das federações dos sete estados da Região Norte, e do próprio presidente do Comitê Organizador dos Jogos no Brasil, Carlos Arthur Nuzman. “Falei com meu grande amigo Carlos Arthur Nuzman e me disse que terá todo o empenho (no suporte à candidatura manauara), embora não possa assegurar de forma absoluta, porque isso implica em posições do COI, da Fifa e da própria CBF, mas tudo indica que Manaus tem grandes possibilidades de trazer essa competição pra cá”, disse, entusiasmado.

Publicidade
Publicidade