Quarta-feira, 08 de Julho de 2020
PESCA ESPORTIVA

Barcelos recebe nos dias 22 e 23 de fevereiro 1º torneio internacional de pesca esportiva

Evento vai contar com a presença de um dos pioneiros da modalidade no Brasil, o pescador Johnny Hoffmann



peixe_1167126B-7BF5-43F1-A994-72EEFF6508DF.JPG Foto: Divulgação
07/02/2020 às 08:06

Chamada de capital internacional da pesca esportiva, o município de Barcelos (distante a 401 km de Manaus) recebe o 1º torneio internacional da modalidade nos dias 22 e 23 de fevereiro.  

O evento será realizado em uma área de 3.600 km2, com o foco principal na captura do tucunaré (peixe típico da amazônia), e deve receber cerca de 60 competidores com nomes de destaque nacional e internacional do esporte, como: um dos pioneiros da pesca esportiva do Brasil, Johnny Hoffmann;  André Martins do programa Pesca na Veia; o cantor e pescador Salomão Rossy; e a Pescadora Paula Mazzuch de São Paulo.  O certame também vai contar com uma delegação Venezuelana de Pesca Esportiva.



O diretor de torneio da Federação Amazonense de Pesca Esportiva, Carlos  Serfaty, 37, explicou sobre a taxa de inscrição e os pré requisitos para participação da competição de pesca esportiva.

“Haverá a cobrança de R$ 400,00 por dupla, mais a taxa ambiental que é R$ 20,00 reais por dia de permanência em Barcelos pescando. Com isso dará o direito aos pescadores de concorrer a mais de R$ 190 mil reais em premiação, desde pacotes de pesca, varas e carretilhas. Teremos também a pista de arremesso, onde os pescadores serão testados na sua pontaria e habilidade. Os requisitos para se habilitar a participar, é ter a carteira de Pescador amador, que é emitido pela IPAAM (http://sistemas.ipaam.am.gov.br/carteira-pesca/), o pagamento das taxas e ambientais e da inscrição, as tralhas de pesca e muita vontade de pescar”, disse Carlos Serfaty.

Com a mensagem da preservação do tucunaré e do meio ambiente, Carlos Serfaty, enfatizou sobre o papel da atividade da pesca esportiva e a importância do evento.

“A principal mensagem que não é só dá Federação, mas de todos os pescadores esportivos, que almejam viajar para todos os lugares do Amazonas e poder pescar um tucunaré de 12kg tirar uma foto e devolver para água, a mensagem que um Tucunaré Vivo vale mais do que na feira morto. Um tucunaré de 8kg pode rendar mais de R$ 100 mil reais, pois o turismo da pesca envolve desde uma simples mensagem de celular e vai até às companhias aéreas, a rede hoteleira, os restaurantes e os transportes fluviais”enfatizou um dos organizadores do torneio.

Para mais informações sobre acompetição basta acessar o site: www.feampe.com.br e o instagram @feampe.

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.