Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
Craque

Barezinho 2015: Fast e Manaus apostam no conjunto para avançar às semis do AM de Juniores

Gavião e Tricolor de Aço têm equipes experientes e contam com jogadores que atuaram no Barezão deste ano. Mesmo jogando do pelo empate, o Rolo Compressor quer passar por cima do time Alviverde da capital



1.jpg
Niashe é um dos garotos do meio campo do Fast Clube.
07/07/2015 às 15:17

Ponderado, mas nem tanto. Essa foi a tônica dos discursos dos técnicos de Manaus FC e Fast Clube, que se enfrentam nesta quarta-feira (8), às 15h, no Campo da Ulbra, na Zona Centro-Sul de Manaus. O Gavião do Norte vai pro jogo com parte do time que terminou o Estadual profissional de 2015 na 6ª colocação. O Tricolor vem com uma equipe que já disputou a Copa Norte e a Copa São Paulo da categoria.

Podemos classificar os times treinados pelos treinadores Ronaldo Sperry, do Manaus FC, e Darlan Borges, do Fast Clube, como os mais “cascudos” da competição. Com pelo menos nove atletas que estiveram entre os profissionais deste ano, o Gavião do Norte afia as garras pra tentar passar pelo Tricolor e chegar às semifinais do Barezinho.

“A equipe deles é forte, tem velocidade. Tem um time experiente, conta com Felipe... Robson. Tem o Alecsander, que faz muito gol”, comentou Sperry, treinador do Gavião, apontando que vai tentar anular as peças fortes do Fast. “Vamos tentar anular os pontos fortes deles. Mas sem deixar de atacar”, confirmou.


O Manaus FC ainda pode contar com o reforço do meia-atacante Ronan, jogador que teve bela atuação no Amazonense de 2015 com a camisa do Rio Negro. “O Ronan tá liberado e vai pro jogo”, explicou Sperry, afirmando que o a diretoria do Gavião conseguiu inscrever o jogador, que pode deixar o País até o fim do ano pra atuar no futebol da Europa.

Jogar pra ganhar

Pelos lados do Fast, o técnico Darlan Borges afirmou que não vai jogar com o regulamento debaixo do braço. Mesmo podendo empatar pra passar às semifinais da competição, o treinador vai pra cima do Gavião. “Não vou jogar atrás, não. Vou pra cima do Manaus pra ganhar a partida. Vou jogar dentro de casa e não vou chamar o time deles pro jogo”, explicou Borges.

“Temos um conjunto forte, que já joga junto há dois ou três anos. Que disputou Copa Norte e Copa São Paulo. Vou entrar num 4-3-3 pra ganhar o jogo e continuar com a vantagem até o final”, comentou o comandante do Tricolor, adiantando como deve ir pro jogo com o Manaus FC e elogiando oadversário. “O time deles também é bom. Tem oito ou nove jogadores que jogaram no profissional desse. Vai ser um jogão”, disse.

Darlan acredita que o confronto com o Gavião é o mais complicado dos quatros jogos das quartas de final do Amazonense de Juniores. “Vai sair faísca amanhã (8). Não adiantou nada eu terminar em primeiro... acabei pegando uma pedreira (risos)”, brincou o treinador do Rolo Compressor.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.