Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
PASSEIO

Bélgica aproveita segundo tempo, confirma favoritismo e faz 3 no Panamá

Lukaku marcou duas vezes e Mertens abriu o placar com um golaço de fora da área, em jogo dominado do início ao fim pelos europeus



belgica8.JPG
18/06/2018 às 12:55

Bastou um tempo para a Bélgica honrar seu amplo favoritismo na estreia da Copa do Mundo diante do Panamá. Depois de passar em branco no primeiro tempo, a equipe desencantou na etapa final e fez 3 a 0, com um golaço de Mertens e dois de Lukaku.

Diante de tamanha superioridade técnica, esperava-se um atropelo da Bélgica do início ao fim. E o começo do jogo dava a entender que esta seria a tônica. A Bélgica pressionou nos primeiros dez minutos, mas não conseguiu abrir o placar. E com o tempo passando, o Panamá foi equilibrando as ações. Nas vezes que a Bélgica conseguiu ameaçar, o goleiro Penedo apareceu bem.

No segundo tempo, a porteira abriu. E abriu cedo. Logo com dois minutos, Mertens aproveitou um rebote de um cruzamento e disparou um belo chute cruzado, de primeira, sem chances para Penedo.  Com a vantagem no placar, a Bélgica descuidou-se da marcação e por pouco não tomou o empate.  Murillo entrou em liberdade na área e Courtois fez uma grande defesa, fechando o ângulo do lateral panamenho.

Aos 24, De Bruyne, que estava apagado na partida resolveu aparecer. Depois de receber a bola de Hazard, ele descolou um cruzamento de três dedos na cabeça de Lukaku, que concluiu com perfeição para as redes. Seis minutos depois, foi a vez de De Bruyne roubar uma bola na defesa e passar para Witsel. Ele tocou para Hazard, que viu Lukaku disparar em velocidade. Com um toque preciso, o meia deixou o maior artilheiro da história da seleção belga cara a cara com o goleiro. Ele só teve o trabalho de tocar por cobertura, marcando o seu  segundo gol na partida.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.