Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019
Craque

Bem humorado, Fabuloso afirma que rivais terão problemas com a artilharia são-paulina

O sistema ofensivo do Tricolor é a grande arma do técnico Muricy Ramalho na briga por títulos da temporada 2015



1.jpg Luis Fabiano, Alan Kardec e Alexandre Pato durante treino do São Paulo
29/01/2015 às 13:49

O sistema ofensivo do Tricolor é a grande arma do técnico Muricy Ramalho na briga por títulos da temporada 2015. Com grandes nomes na frente, como Luis Fabiano, Alan Kardec e Alexandre Pato, o São Paulo ainda acertou a contratação do velocista Jonathan Cafu e pode apostar nos jovens Ademilson e Ewandro. E de acordo com o Fabuloso, bem humorado, os rivais terão problemas com a artilharia são-paulina.

No jogo-treino contra o Sub-17 durante a semana, no Centro de Treinamento da Barra Funda, o técnico Muricy Ramalho armou o ataque com o camisa 9 ao lado de Cafu, que se destacaram e balançaram as redes. No decorrer do confronto, Kardec e Pato foram testados pelo treinador e também demonstraram vontade para brigar por um lugar entre os titulares.



“O pensamento deles é: "Estamos lascados! Vamos correr no primeiro tempo, porque vem Kardec e Pato no segundo e a coisa vai ficar feia (risos). Ter elenco é importante. De repente, acontecem coisas ruins no primeiro tempo, entram os dois e mudam a história. Todo mundo sabe a qualidade dos dois, o poder de decisão. O adversário entra, vê nosso banco e pensa: “Estamos lascados”(risos)", brincou Luis Fabiano.

Durante a conversa com os jornalistas, na coletiva de imprensa desta quinta-feira (29), o centroavante afirmou que a base montada em 2014 também será uma importante aliada da equipe para acirrar as disputas do Campeonato Paulista e da Libertadores da América.

“A partir do momento em que conseguiu manter os jogadores importantes, o São Paulo já saiu na frente, porque manter a base é muito importante. Somos um dos melhores times e temos um grande elenco, mas o Cruzeiro se reforçou também. Ainda é um time de qualidade e um grande elenco, mas não ficamos atrás”, avaliou o atleta, que completou.

“A partir do momento que conseguimos manter os jogadores importantes, já saímos na frente, porque manter a base é muito importante. Só não posso falar que somos os melhores, porque temos de mostrar no ano. Se fosse só ter um bom time, seria mole (risos)”, finalizou o Fabuloso, que acumula 199 gols pelo São Paulo.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.