Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
Nora_A5014F79-DCC5-4C86-98C2-94E313E19BCD.jpeg
publicidade
publicidade

SÓ DÁ RIO NEGRO

Bicampeão amazonense, handebol do Rio Negro mira desafios maiores

O técnico do time Jefferson Oliveira destacou a união e o entrosamento da equipe, formada no ano passado


17/12/2018 às 18:23

A hegemonia Rio-negrina no handebol feminino deu o ar de sua graça mais uma vez no último domingo (16), com a vitória do time adulto no Campeonato amazonense de Handebol, realizado pela Liga de Handebol do Amazonas (Liham). O Rio Negro venceu o Handebol Clube Manaus (HCM)/IBIN por 42 a 26, e conquistou o bicampeonato amazonense da Série Ouro. O time das meninas está sempre no topo, e a questão que fica é qual o segredo do sucesso do handebol feminino do Atlético Rio Negro Clube, comandado pelo professor Jefferson Oliveira?

Além do amazonense, o Galo da Praça da Saudade venceu os campeonatos mais importantes do Estado neste ano na categoria, incluindo a Taça Cidade de Manaus e a Taça Laércio de Miranda. O handebol Juvenil feminino também teve destaque vencendo o campeonato amazonense Juvenil feminino e conquistando campeonatos intermunicipais. São muitos os resultados positivos das equipes, e Jefferson explica que o resultado dos times são fruto da continuidade do trabalho.

“Foi um ano bom, de sucesso. Ano passado foi tudo mais difícil porque estávamos no segundo ano do nosso trabalho e no primeiro da equipe que temos hoje. Foi uma fase de conhecer as atletas, então, este ano, ficou mais tranquilo por causa do entrosamento, passamos a treinar definitivamente no ginásio do clube, então, o treinamento melhorou; a academia Way fitness nos dá apoio, e isso também ajudou. E, além do treinamento melhor, o time seguiu basicamente o mesmo do ano passado para cá, o que torna nossa equipe bastante entrosada, até porque participamos de várias competições, então, as meninas jogam cada vez melhor juntas, o que contribuiu muito para nosso resultado agora no adulto”, destaca.

Craque

publicidade

A jogadora Nôra Leal, ponta-esquerda do time, foi eleita a melhor jogadora do campeonato, e disse que o prêmio foi uma grande surpresa. “Eu não esperava esse prêmio, até porque tinham várias outras jogadoras boas. Poderia esperar ser a melhor jogadora da partida, mas a melhor do campeonato foi uma surpresa”. Nora também agradeceu ao seu técnico, Jefferson. “Devemos a vitória ao nosso técnico que teve paciência e disponibilidade para nos treinar”, disse.

Se neste ano, Nora fez a diferença para o Rio Negro, ano que vem a jogadora possivelmente desfalcará o time alvinegro. “Sou de Parintins e quero voltar para lá no próximo ano, então, não devo continuar no Rio Negro”, disse. 

Objetivos maiores

Apesar das vitórias em vários campeonatos este ano, tanto no juvenil como na categoria adulta feminina do handebol amazonense, o professor Jefferson Oliveira destaca que almeja ver o time alcançar patamares mais elevados. 

“Este ano fizemos apenas campeonatos locais, mas, no ano que vem, voltaremos a participar da Liga Norte, competição em que fomos campeões em 2017 – e este ano não fomos por causa dos custos, mas nossa ideia é trazer a Liga Norte para cá, e já nos preparar também para a Liga nacional, então, vamos começar a nos preparar para os gastos também”, explicou.

publicidade
publicidade
Handebol: Rio Negro Feminino vence a terceira seguida e se mantém invicto na competição
Meninas do Rio Negro vencem o Handebol Clube de Manaus pela 2ª rodada da Liham
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.