Publicidade
Esportes
Craque

Blatter é reeleito para mais um mandato à frente da Fifa

O suíço já havia vencido o príncipe Ali Bin Al-Hussein, em 1º turno. Antes mesmo do início da 2ª etapa de votação, o jordaniano desistiu da corrida e Blatter foi aclamado para mais quatro anos 29/05/2015 às 14:47
Show 1
Blatter é reeleito pra mais um mandato na Fifa.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Em meio ao caos que se instalou no futebol mundial, após denúncia de corrupção na Fifa, Joseph Blatter foi reeleito presidente da entidade por mais quatro anos na tarde desta sexta-feira (29). A vitória do suíço se deu logo depois do fim da primeira rodada de votação, quando seu único concorrente, o príncipe da Jordânia, Ali Bin Al-Hussein, que desistiu do pleito.

Blatter passará mais quatro anos à frente da entidade máxima do futebol mundial em meio a uma crise sem precedentes na história da Fifa. Na última quarta-feira (27), o FBI, junto a polícia da Suíça, prenderam sete membros da alta cúpula da organização. Entre eles está o ex-presidente da CBF, José Maria Marín.

O príncipe jordaniano recebeu 73 votos contra 133 de Blatter no primeiro turno da eleição da Fifa e com a larga vantagem de 60 a favor do suíço,  Ali Bin Al-Hussein abandonou a corrida pelo cargo mais importante do futebol no mundo.

No cargo desde 1998, em substituição ao brasileiro João Havelange, o suíço de 79 anos, discursou e agradeceu aos eleitores no congresso da Fifa. 

"Agradeço por me aceitarem pelos próximos quatro anos. Não vou desafiar vocês, mas temos de resolver problemas de organização dentro da Fifa. Precisamos de maior representatividade das federações, precisamos de mulheres, precisamos que as vozes repercutam na Fifa. Eu assumo a responsabilidade por trazer a Fifa de volta. Estou convencido de que faremos isso. Sou um homem persistente. Disse a vocês, gosto de vocês, gosto do meu trabalho, gosto de estar aqui. Não sou perfeito, ninguém é. Então, eu agradeço. Prometo a vocês, no fim do meu mandato, darei a Fifa ao meu sucessor em uma posição muito forte", afirmou Blatter em seu discurso da vitória.

Publicidade
Publicidade