Publicidade
Esportes
Craque

Boas Novas e Leão de Judá disputam a final da 2° Copa Evangélica de Futebol

A decisão iniciará, às 19h, com três partidas consecutivas, iniciando com uma partida entre Fast Clube Master e Missionários da Bola, que contaram com ex-jogadores, à disputa pelo terceiro lugar, entre Vinte Adorar e Kerygma, e a grande final entre os clubes, Boas Novas e Leão de Judá 19/08/2015 às 16:21
Show 1
Momentos antes de entrar em campo, os times participam de um culto dentro de campo
ACRITICA.COM Manaus (AM)

“Um culto ao ar livre dentro de  um campo de futebol” é isso o que pretendem fazer os organizadores da 2ª edição da Copa Evangélica de Futebol. As finais da Copa acontecem neste sábado (21), a partir das 19h no estádio Municipal Carlos Zamith, situado no bairro Coroado, Zona Leste de Manaus.

  A final iniciará, às 19h, com três partidas consecutivas, iniciando com uma partida entre Fast Clube Master e Missionários da Bola, que contaram com ex-jogadores, à disputa pelo terceiro lugar, entre Vinte Adorar e Kerygma, e a grande final entre os clubes, Boas Novas e Leão de Judá. Além de troféu e medalha o time campeão ganhará uma motocicleta, modelo Honda, de cor vermelha.

 De acordo com o presidente da Copa Evangélica, Luiz Augusto, conhecido como “Luizinho”, No ano de 2014 o campeonato contou com a inscrição de 30 equipes, e neste ano 55 clubes participaram do evento, cada time com trinta participantes, totalizando 1.600 atletas, que jogaram em 15 campos de futebol espalhados pela cidade. No total 183 jogos foram realizados, durante os três meses.

 “Melhoramos a quantidade de equipes e ainda conseguimos resgatar cerca de 250 jovens que conviviam em situação de risco e nesta 2ª edição, no geral, foram 606 pessoas foram resgatadas”, informou com orgulho o missionário da bola, que explicou ainda como funciona a divisão desses atletas.

 “Cada time tem que ter quatro pessoas que não são evangélicas. Quando acaba o campeonato sentimos que conseguimos acompanhar a reintegração dessas pessoas a sociedade. Esse é o nosso principal objetivo levar a palavra de Deus”, acrescentou.

 Ainda conforme o presidente da copa, a entrada para os jogos deste sábado, custaram 1kg de alimento não – perecível. “Uma iniciativa que beneficiará a escolinha de futebol evangélica do distrito de Cacau Pirêra, do município de Iranduba (distante 25 quilômetro em linha reta de Manaus)”, finalizou “Luizinho”. 

 A premiação será entregue no dia 26 de setembro, no auditório da Fundação Vila Olímpica, situada na Avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona Centro-Oeste da cidade.

 Regras diferentes

 Antes da bola rolar, os atletas oram e louvam por pelo menos 30 minutos, as duas equipes precisam entrar de mãos dadas em campo. “É um culto ao ar livre dentro do campo de futebol”, diz Luiz Augusto.

Quando a partida começa, os inevitáveis palavrões em campo são penalizados primeiramente com uma advertência verbal do árbitro, se o atleta continuar, é aplicado cartão amarelo. Persistindo o problema, o jogador é expulso. “O time perdedor é obrigado, ao final da partida, orar e abençoar a equipe que segue na competição”, argumentou “Luizinho”. 

*Com informações da assessoria da SEJEL


Publicidade
Publicidade