Sexta-feira, 21 de Janeiro de 2022
DESAFIO

Bosco Brasil fala sobre dupla jornada no 3B: 'Cansado, mas feliz'

Presidente das Feras da Amazônia também atua como treinador do clube, líder do Barezão Feminino com 100% de aproveitamento



BOSCO_BRASIL_45100EF7-FCB1-427F-96F8-97288BD98C98.JPG Foto: João Normando/FAF
08/12/2021 às 08:30

Nesta quarta-feira (8), pela sexta rodada do Barezão Feminino, o 3B da Amazônia enfrenta o JC Futebol Clube. A partida acontece às 15h, no CT da Fera, em duelo que reúne as duas equipes que seguem com 100% de aproveitamento na competição estadual.

Com quatro vitórias em quatro jogos e matematicamente garantido na segunda fase, o 3B segue firme e forte como favorito ao título do certame, no qual foi campeão em 2019. No último sábado (4), a Fera derrotou o Recanto - atuais vice-campeãs estaduais - por 1 a 0. Apesar do resultado positivo, o presidente e técnico do clube, Bosco Brasil Bindá, reconheceu em conversa ao A Crítica que ficou ‘surpreso’ com o jogo.



“Foi um jogo muito pegado, o time do Recanto da Criança é muito bom. Acho que nós ganhamos no detalhe, pois elas poderiam ter feito um (gol). No primeiro tempo, elas tiveram a chance de 'matar' aqui e, várias vezes, elas foram lá na frente. Sinceramente, eu pensei que ia ganhar esse jogo, que seria fácil, mas fui surpreendido. Está de parabéns a equipe delas”, detalhou.

Alerta ligado
Na partida contra o Recanto, o elenco do 3B contou com apenas 14 atletas, mesma quantidade dos outros jogos. Ainda que boa parte delas possua um currículo vitorioso - com direito a jogadoras que recentemente estavam no extinto Avaí/Kindermann, disputando a Libertadores -, as opções de Bosco para mudar o panorama eram poucas. E foi justamente com uma atleta vinda do banco que a vitória foi possível.

Larisse, que entrou no intervalo, roubou bola por trás da linha do meio campo, avançou pela esquerda e tocou para Cássia. A camisa 11 foi até a grande área e tocou para o gol de Amanda Inácio, balançando as redes aos 38 minutos do segundo tempo. Tal situação fez o mandatário da Fera - e entusiasta do futebol feminino - refletir sobre a real situação do clube no Barezão, já pensando nos próximos desafios.

“A gente vê que 'acendeu uma luz'. Pensávamos que o nosso time era bem superior e vimos dentro de campo que foi um jogo igual. Agora nós iremos pegar o JC, que acho que é um grande time, e o Penarol, que foi a grande surpresa da rodada passada (ao vencer o Recanto). Não vi o jogo (contra o Recanto), mas todo mundo falou que o Penarol mereceu ganhar. Hoje eu acho que foi detalhe. Sinceramente eu acho que, o meu time, se mereceu, foi muito pouco. Mas tá legal, gostei, pois ao menos acendeu essa luz”, explicou Bosco, fazendo uma rápida projeção do cenário das semifinais.

“Agora vamos com o Recanto (para as semifinais) e, dos quatro times que devem ficar, acho que fica Recanto, Iranduba, JC e 3B. São jogos pegados mesmo. Que a gente saia em primeiro lugar, onde a gente pode pegar um Iranduba, que já vi que está com 18 jogadoras no BID, tem um time de qualidade e é rivalidade. Ninguém ganhou nada e o campeonato tá em aberto”.

Acúmulo de funções
Após três anos seguidos disputando competições nacionais - 2018, 2019 e 2020 -, o 3B tem apenas o Barezão Feminino como foco, em busca de uma vaga no Brasileirão Série A3 de 2022. Com as funções de presidente e treinador, o trabalho de Bosco acaba se tornando cansativo. Mas a cada resultado positivo conquistado, o cartola vem seguindo sua jornada com um sorriso no rosto.

“É estressante, é muito estressante. Quando termina o jogo, a minha vontade é de deitar, descansar, mas eu acumulo tudo. Eu gosto dessa parte do futebol feminino, acabo vendo tudo que é detalhe. Estou muito cansado, mas estou feliz”, finalizou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.